ESPECIAL CIDADES: VITÓRIA

A cidade se classificou na primeira posição do indicador de Saúde. Confira quais são as perspectivas para a nova prefeitura: 

O município de Vitória está entre as dez cidades mais inteligentes do país, conquistando o 5° lugar no Ranking Connected Smart Cities. A capital capixiba foi destaque no indicador de Saúde, se classificando na primeira posição graças ao investimento de R$736,21 por mil habitantes em saúde, 4,4 óbitos por mil nascidos vivos (redução em relação ao Ranking 2019 de 5,7 óbitos por mil nascidos vivos), 6,14 leitos por mil habitantes e 811,4 médicos por 100 mil habitantes. 

A cidade foi a terceira colocada no Ranking Regional Sudeste e foi a primeira colocada no Ranking de Cidades acima de 100 a 500 mil habitantes. De acordo com a pesquisa Regiões de Influência das Cidades (Regic), realizada a partir de dados de 2018 divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Vitória (ES) passou a figurar as atuais 15 metrópoles brasileiras em 2020. 

Uma metrópole é uma cidade que consegue  integrar os municípios em seu entorno, funcionando como polo da rede urbana, sendo essencial para o deslocamento da população e acesso à bens e serviços. De acordo com a pesquisa, a cidade alcançou o nível de metrópole graças ao elevado número de empresas e instituições públicas, como também ao alto potencial para o investimento de bens e serviços. 

A pesquisa apontou que a segunda maior distância percorrida por cidadãos entre uma localidade e outra está pela busca de serviços de saúde de alta complexidade, como cirurgias e tratamentos. Dito isso, a capital capixiba segue recebendo destaque pelo investimento realizado na área da saúde e, graças à uma alta procura das municipalidades, conseguiu conquistar o título de metrópole. 

A médica Thais Campolina Cohen Azoury foi escolhida durante a gestão do prefeito Lorenzo Pazolini esse ano para comandar a Secretaria Municipal de Saúde. Além dela, outras três mulheres assumiram as secretarias de Saúde dos municípios da Grande Vitória, ressaltando o empoderamento feminino na gestão municipal. 

 Assim como todas as cidades do país, Vitória enfrenta o aumento significativo do números de casos e mortes devido à covid-19. De acordo com a secretária, a nova gestão irá atuar ampliando os serviços e acesso às especialidades, mantendo um diálogo permanente com a população. 

Ainda, o município de Vitória se destacou no eixo de Meio Ambiente (2° lugar) graças à 94,6% da população ter acesso à água e 81,3% ter acesso ao esgoto, e no eixo Mobilidade e Acessibilidade (3° lugar). Para saber mais informações sobre o Ranking Connected Smart Cities, clique aqui. 

CONFIRA MAIS NOTÍCIAS SOBRE VITÓRIA:
IBGE: VITÓRIA, FLORIANÓPOLIS E CAMPINAS GANHAM CONDIÇÃO DE METRÓPOLE
CORONAVÍRUS: PREFEITURA DE VITÓRIA VAI DISTRIBUIR 370 MIL MÁSCARAS PARA A POPULAÇÃO
QUAIS AS CINCO CIDADES MAIS INTELIGENTES DO PAÍS?

Beatriz Faria
Especialista em Conteúdo da Necta - Conexões com Propósito
Publicidade
spot_img

Últimas Matérias