COPENHAGE É UM LABORATÓRIO DE NOVAS TECNOLOGIAS

Entenda como a capital da Dinamarca experimenta novas tecnologias com o objetivo de se tornar uma cidade mais inteligente e conectada

Apesar de ser o menor país nórdico, com uma população de apenas 5,7 milhões, a Dinamarca lidera o movimento de transição de países industrializados para economias de crescimento verde. A capital, Copenhage, pretende se tornar a primeira capital do mundo neutra em carbono até 2025, sendo que o país planeja se tornar totalmente independente de combustíveis fósseis até 2050.

Com objetivos ambiciosos e com o foco político sendo no desenvolvimento de sociedades sustentáveis, o país possui terreno fértil para o desenvolvimento de cidades inteligentes: mais de 50% das municipalidades dinamarquesas trabalham com tecnologias direcionadas para smart cities. De acordo com a pesquisa Mapping Smart Cities in te EU, a Dinamarca está estre os países com maior proporção de cidades inteligentes no mundo.


Copenhage é um laboratório vivo de tecnologias inteligentes voltadas para os desafios de urbanização e mudanças climáticas. A cidade coleta dados em tempo real nos pontos de acesso de Wi-Fi presentes nos postes de iluminação pública, com o objetivo de rastrear o movimento de pedestres, carros e bicicletas que se movem pela cidade, criando um sistema de gerenciamento de tráfego inteligente para otimizar o fluxo e limitar o congestionamento- minimizando as emissões de CO2.

Além disso, sua infraestrutura de dados permite conectar sistemas de estacionamento, semáforos, prédios municipais, sistemas de medição inteligente e estações de recarga para veículos eletrônicos com o intuito de direcionar o tráfego em tempo real, reduzir o tempo para encontrar vagas, otimizar o uso de energia em prédios municipais e ajustar o sistema de iluminação pública de acordo com as condições meteorológicas.

Nesse sentido, com a crescente urbanização e mudanças climáticas, cada vez mais é necessário que governantes, empresas e universidades se concentrem em mitigar esses desafios a partir da implementação de soluções sustentáveis, inteligentes e com o foco em ambientes urbanos em expansão.

CONFIRA OUTRAS SMART CITIES AO REDOR DO MUNDO:
COMO TÓQUIO SE TORNOU UMA SMART CITY
PARIS É REFERÊNCIA DE URBANISMO SUSTENTÁVEL
COMO NOVA IORQUE ESTÁ SE TORNANDO UMA CIDADE INTELIGENTE

Beatriz Faria
Especialista em Conteúdo da Necta - Conexões com Propósito
Publicidade
spot_img

Últimas Matérias