VITÓRIA/ES: PROJETO DE CICLOVIA DA AVENIDA RIO BRANCO PRIORIZA A MOBILIDADE ATIVA

O projeto foi elaborado pela Secretaria de Desenvolvimento da Cidade (Sedec) e contou com a participação de moradores e comerciantes da Praia do Canto e região

Humanização do espaço urbano e integração com o meio ambiente. Esse é o conceito do projeto da ciclovia da avenida Rio Branco, em Vitória/ES, apresentado em audiência pública, em fevereiro de 2021.

O projeto foi elaborado pela Secretaria de Desenvolvimento da Cidade (Sedec). Estavam presentes representantes das associações de moradores e de comerciantes, além de autoridades.

A concepção do novo projeto foi baseada em três pilares: ciclovia no canteiro central, manutenção das vagas de estacionamento e preservação das árvores.

A ciclovia terá, aproximadamente, 1 mil metros de extensão e largura de três metros, estendendo-se da Ponte Ayrton Senna à avenida Nossa Senhora da Penha (Reta da Penha), também com canteiros e jardins.

DIÁLOGO

Moradores e comerciantes da Praia do Canto e região participaram ativamente da elaboração do projeto, contribuindo com sugestões e demandas.

O secretário de Desenvolvimento da Cidade, Marcelo de Oliveira, destaca que a audiência pública é mais um momento de diálogo com a comunidade. “Por orientação do prefeito Lorenzo Pazolini, logo após a posse, assumimos o compromisso de estabelecer canais de diálogo com a comunidade. Desde então, moradores e comerciantes têm sido parceiros nessa construção coletiva. Esse é um projeto elaborado a muitas mãos”, afirma.

HARMONIA

O conceito de humanização do espaço urbano traz a ciclovia no centro da via em harmonia com as árvores existentes e jardins criados nas bordas, que, juntamente com o estacionamento, funcionam como proteção ao ciclista. O investimento da mobilidade ativa valoriza o contexto urbano e beneficia diretamente a população.

TECNOLOGIA EMPREGADA NA CICLOVIA

Uma das previsões do projeto é a utilização de piso drenante no lugar das soleiras das árvores, o que conecta a ciclovia a elas. Trata-se de um piso poroso, formado por uma combinação de concreto com pedras granuladas, que deixa a água escoar facilmente até o solo.

Esse piso amplia a área útil da ciclovia e, ao mesmo tempo, protege as raízes das áreas existentes. Esta é a primeira vez que a tecnologia do piso drenante será utilizado em uma ciclovia de Vitória.

Com informações da comunicação da Prefeitura de Vitória 

Publicidade
spot_img
spot_img

Últimas Matérias