TECNOLOGIA E INOVAÇÃO EM FLORIANÓPOLIS

A cidade, conhecida como o Vale do Silício Brasileiro, é destaque no setor de tecnologia

Florianópolis ficou conhecida como Ilha do Silício brasileira pelo fato de ter um ecossistema tecnológico que dá origem a grandes empresas no setor. O desenvolvimento do setor só é possível pela cooperação entre o governo federal, estadual e municipal, além da presença de universidades e da iniciativa privada: projetos como a criação do programa da Lei Municipal de Inovação e o Plano de Ação em Ciência, Tecnologia e Inovação (C,T&I) são essenciais para fornecer incentivo para o crescimento da área.  

Atualmente, a cidade está cada vez mais conhecida como polo de Empresas de Base Tecnológicas, contando com aproximadamente 600 empresas de software, hardware e serviços de tecnologia. Além disso, a capital catarinense foi selecionada como uma das cinco cidades brasileiras pelo Programa Cidades Emergentes e Sustentáveis (CES), desenvolvido pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), com o propósito de auxiliar governos a assegurar um desenvolvimento sustentável. 

A cidade ficou em segundo lugar no Ranking Connected Smart Cities no eixo de Tecnologia e Inovação, além de alcançar a segunda categoria no eixo de Economia. O destaque a cidade na área de Tecnologia se dá pelo fato de que Florianópolis conta com 47,7% dos empregos formais ocupados por profissionais com ensino superior e apresenta 15,8 depósitos de patentes por 100 mil habitantes. 

A Rede Municipal de Centros de Inovação é formada por quatro centros: O CIA Downtown, o CIA Primavera, o CIA Sapiens e o SOHO. O objetivo principal desses centros é fornecer capacitação na área de ciência, tecnologia e inovação, atraindo novos investidores e negócios para Florianópolis- tornando o setor de Tecnologia da cidade mais forte, atuando como uma espécie de polo tecnológico. As empresas de tecnologia da cidade recebem reconhecimento mundial e, das 10 edições do Prêmio Nacional de Empreendedorismo Inovador promovido pela ANPROTEC, seis prêmios foram destinados para uma empresa incubada em Florianópolis.

Florianópolis construiu uma infraestrutura sólida de maneira a apoiar o desenvolvimento tecnológico. Isso possibilitou que, mesmo durante a crise atual do cenário brasileiro, o setor de Tecnologia e Informação e Comunicação (TIC) apresentassem taxas de crescimento, cooperando para uma perspectiva econômica positiva no setor e nas cidades que possuem investimento na área.

Avatar
Beatriz Faria
Especialista em Conteúdo da Necta - Conexões com Propósito
Publicidade

Últimas Matérias

MG: USUÁRIOS DO TRANSPORTE COLETIVO METROPOLITANO TERÃO MAIS FACILIDADE PARA ACESSO À INFORMAÇÃO

Reclamações e denúncias poderão ser registradas por novo número telefônico e dados sobre a operação das linhas serão disponibilizados na internet   O Governo de Minas Gerais,...

ONU SELECIONA PPP DA NOVA CEASA COMO UMA DOS MELHORES DO MUNDO PELA SEGUNDA VEZ

Projeto foi escolhido dentre 120 iniciativas ao redor do mundo e será apresentado no 5º Fórum Internacional PPP da UNECE 2021 A Organização das Nações...

DESCARBONIZAÇÃO DOS TRANSPORTES, CLIMA E A NDC BRASILEIRA

  Para cumprirmos a meta prevista na Contribuição Nacionalmente Determinada (NDC) de neutralização de emissões em 2060, o setor de transportes precisa iniciar sua transição...

CURITIBA É UMA DAS 21 COMUNIDADES MAIS INTELIGENTES DO MUNDO DE 2021

Curitiba integra o ranking ao lado de cidades como Filadélfia (EUA), Winnipeg (Canadá), Belfast (Irlanda do Norte) e Moscou (Rússia) Pelo terceiro ano consecutivo, Curitiba...