NECTA LANÇA CONNECTED URBAN AIR MOBILITY NESTA QUINTA-FEIRA

CUAM vai debater ideias e propostas sobre eVtols com especialistas do ecossistema de mobilidade aeroespacial

Nesta quinta-feira, 05, entra no ar o CUAM (Connected Urban Air Mobility) pela plataforma do AirConnected. A nova modalidade aeroespacial vai discutir as ideias e debater os desafios sobre os eVtols (as aeronaves elétricas verticais, também chamadas de “carros voadores”).

A expectativa é que os eVtols sejam presença frequente pelos céus das cidades até 2026, ou seja, daqui 4 anos. No Brasil, a EVE, instituição criada pela Embraer, já fez acordos para comercializar seu modelo de eVtol, e empresas do mundo todo estão apostando e investindo alto neste veículo que promete zerar a emissão de CO2, além de desafogar o trânsito de grandes metrópoles. 

Inicialmente estão sendo realizados vários testes aéreos com cargas, mas o objetivo é que as aeronaves consigam transportar 5 passageiros e 1 piloto até que sejam aprovados os modelos autônomos, sem comandante.



Os eVtols são comparados a um helicóptero convencional, porém com 80% menos ruído. A Eve Air Mobility, subsidiária da Embraer, está firmando uma parceria com a francesa Thales, para realizar uma série de estudos contemplando aspectos técnicos, econômicos e a viabilidade de adaptar uma aeronave 100% elétrica. Mundo afora, a Airbus também entrou na concorrência com o modelo CityAirbus para transportar até 4 passageiros. A aeronave tem 8 metros de comprimento por 8 de largura, deve funcionar por 15 minutos (trajetos curtos) e pode atingir até 120 km/h. 

Outra aposta na área será a PAV, criação da Boeing, também gigante da aviação. O modelo é uma mistura de helicóptero com drone e avião, pois contará com asas fixas, mas será restrita a apenas 2 pessoas. E a brasileira Azul escolheu investir no Lilium. A parceria, que pode chegar ao valor de U$$ $1 bilhão, também possui asas fixas e tem a expectativa de colocar as aeronaves no céu daqui a menos de 2 anos, em 2024. 

Nos Estados Unidos, a startup americana Beta Technologies está correndo para começar as operações do seu eVtol, Alia 250. Com um financiamento de U$$ 800 milhões, uma das principais investidoras é a Amazon. Seu protótipo já levantou voo no último mês de março com os pilotos da Força Aérea dos EUA.  A Alia 250 aposta voar 463 km de distância, em uma velocidade máxima de 278 km/h.  

Connected Urban Air Mobility

O Connected Urban Air Mobility vai discutir o desenvolvimento do mercado global de aeronaves eVtols e trazer especialistas para pensar quais são os desafios de tornar os “carros voadores” acessíveis a todos. Debates como a criação da infraestrutura eletrificada dos eVtols, os desafios de certificação para as aeronaves autônomas, e os aspectos de segurança e proteção da infraestrutura, desde as operações terrestres até o CNS ATM (novo sistema de comunicações, navegação, vigilância e gerenciamento do tráfego aéreo), devem ser pensados por profissionais da área que serão convidados a participar desta nova ferramenta de comunicação voltada à Mobilidade Aérea Urbana.  

O CUAM vai disponibilizar notícias, entrevistas, artigos e uma série de materiais para quem quiser acompanhar mais de perto essa evolução do mercado aeroespacial. E nos dias 4 e 5 de outubro deste ano, o Connected Urban Air Mobility terá um palco exclusivo para receber os atores envolvidos neste ecossistema, dentro da 3a. edição do Evento Nacional AirConnected – Transporte Aéreo, Resiliente, Flexível e Tecnológico. O evento será realizado no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo, 

Acompanhe todo o cronograma e mais informações pelo site.  

Patricia Esteves
Patricia Esteves
Assessora de Imprensa da Necta - Conexões com Propósito
spot_img
Publicidade
spot_img

Últimas Matérias