OS ROBÔS VÃO SUBSTITUIR OS HUMANOS? ESPECIALISTA ESCLARECE MITOS E VERDADES SOBRE AUTOMAÇÃO DE PROCESSOS

Presente em diversas áreas do mundo atual tecnológico, o uso de robôs ainda gera muitas dúvidas entre os potenciais usuários

A automação de processos já é uma realidade. A evolução da tecnologia permitiu que muitas das atividades em que levamos horas para concluir sejam feitas em questões de segundos por robôs e seus cérebros virtuais. Mas, junto com os avanços, surgem muitas dúvidas entre quem não acompanha a fundo este mercado. Por isso, a Pareto , startup de inteligência artificial especializada em RPA (sigla em inglês para Automação de Processos Robóticos) para marketing e vendas, ajuda a esclarecer os principais mitos e verdades desse universo da Inteligência Artificial.

“A automação de processos vai substituir meu emprego”

Essa é a frase mais comumente ouvida por quem atua no setor. Porém, é um mito. A Inteligência Artificial automatiza ações repetitivas do cotidiano e o grau de intervenção humana depende de cada situação. “Mas a principal utilidade da automação de processos robóticos é justamente permitir que o profissional seja mais estratégico. Muitas vezes, deixa de atuar em um processo repetitivo e passa a gastar o tempo em contribuições intelectuais, que uma máquina não é capaz de fazer”, afirma Rica Barros, CEO da Pareto.



“A automatização de processos não serve para minha empresa, que não atua em tecnologia”

Hoje, a ferramenta pode ser implementada em vários segmentos, sempre com um objetivo muito claro: contribuir com o aumento da produtividade e a redução de custos em empresas de todos os portes no mercado. A extração de dados de produção de fabricantes e atualização do inventário de uma loja, por exemplo, demonstra como a automação pode ser útil no varejo. “A tecnologia pode não ser o principal propósito de seu negócio, mas ainda sim é possível aproveitar a automação em determinados setores que dependem de organização. Processos que não requerem necessariamente da inteligência humana facilmente são resolvidos com a automação”, acrescenta Rica.

“Minha empresa é pequena, então não cabe em meu dia a dia”

A automação de processos é abrangente. Independente se uma empresa é pequena, média ou grande, sempre há uma solução em que a tecnologia é capaz de aperfeiçoar a rotina. Por exemplo, um profissional autônomo pode utilizar de um simples chatbot no WhatsApp ou Instagram para fazer um atendimento prévio aos seus clientes e assim ganhar tempo nas outras atividades.

“A tecnologia não é capaz de fazer tudo”

Verdade. Habilidades como criatividade, estratégia e inovação são pontos em que nada é mais eficiente que o ser humano. O alto poder criativo, o “pensar fora da caixa”, são questões impensáveis a um robô, criado para repetir padrões matemáticos e resolver assuntos que um dia já foram resolvidos pelo homem. “Por esse motivo, estamos seguros de que a tecnologia é uma aliada de extrema importância, que veio para ajudar a todos nós a parar de perder tempo com atividades que nos façam de ‘pequenos robôs’ e aproveitar oportunidades para criar e inovar cada vez mais”, diz o executivo.

Um bom exemplo são os carros automáticos. Hoje, já existem marcas que desenvolvem veículos autônomos. Mas, ainda é necessário ao ser humano a atenção ao desenvolver a ferramenta e tomar decisões sobre ela, para garantir o pleno aprendizado do software. A inteligência humana é fundamental para complementar uma boa proposta tecnológica.

“A automação aumenta a confiança nos dados”

Essa é a proposta-chave da RPA. Quanto mais manual é um processo, maior é a dificuldade em garantir que as informações estejam corretas e padronizadas. Com a automação, temos a garantia de que todos os parâmetros estejam dentro do esperado e que os erros sejam menores, o que diminui a necessidade de retrabalho e garante que os processos aconteçam da mesma maneira de forma contínua. Além disso, contribui com a tomada de decisão. Um gestor de mídia paga, por exemplo, consegue ter mais precisão para planejar a distribuição do seu orçamento e prever o retorno em cada canal.

“Por isso, investir nessa tecnologia é o próximo passo para toda empresa moderna. A ferramenta ajuda a impulsionar os negócios, algo fundamental no cenário atual. Contribui na redução do desperdício de tempo e para uma rotina muito mais organizada, colaborativa e inventiva”, conclui Rica.

Com informações da Assessoria de Imprensa

CLIQUE AQUI E ACESSE OUTRAS MATÉRIAS SOBRE TECNOLOGIA
Connected Smart Cities
Connected Smart Cities é uma plataforma multidimensional que acelera o processo de desenvolvimento das cidades inteligentes.
Publicidade
spot_img
spot_img

Últimas Matérias