REGIÃO MAIS PRODUTIVA DO PAÍS PASSARÁ POR TRANSFORMAÇÃO TECNOLÓGICA NA INDÚSTRIA E NO CAMPO

Mudanças implementadas pela chegada do 5G permitirão, ainda, a cobertura de todas as
localidades do Sudeste com internet de alta velocidade

A chegada do 5G no Brasil já é pressentida por muita gente, de Norte a Sul. No Sudeste, região que reúne os três estados mais populosos do país, as operadoras Sercomtel, Cloud2U, Algar Telecom, Neko, Claro, Vivo e TIM – que arremataram lotes regionais e nacionais -, levarão a tecnologia de quinta geração da internet móvel para quase 80 milhões de pessoas, cerca de 37% da população brasileira. A Winity II também possui compromissos a executar na região, por ter vencido a concorrência para a faixa nacional de 700 MHz.

“A conectividade de última geração levará ainda mais competitividade para a região, com índices de maior produtividade do país, compelindo os setores da economia a passar por uma verdadeira revolução tecnológica, seja no campo ou na indústria”, apontou o ministro das Comunicações, Fábio Faria. As capitais de Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo já poderão contar com a cobertura do 5G até julho de 2022, conforme previsto no edital do leilão realizado no início de novembro pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e promovido pelo Ministério das Comunicações (Mcom).



A venda das faixas de radiofrequência – de 700 MHz (megahertz); 2,3 GHz (gigahertz); 3,5 GHz; e 26 GHz – arrecadou R$ 47,2 bilhões, dos quais R$ 42,4 bi serão revertidos em investimentos a serem praticados pelas empresas vencedoras dos lotes. O perfil não arrecadatório do leilão do 5G, primeiro do tipo realizado no Brasil, expressa a destinação de 90% do total angariado na implantação e expansão da infraestrutura de telecomunicações. A Anatel irá monitorar o cumprimento dos compromissos por meio de grupos de trabalho criados para esse fim, como previsto no edital.

COBERTURA 5G – Todas as 1.668 sedes municipais dos quatro estados do Sudeste vão receber a nova geração de internet móvel, enquanto mais de meio milhão de moradores de outras 431 localidades (que não são sede municipais) irão receber o sinal 5G na faixa de 3,5 GHz. O edital estipulou prazos para a implementação da tecnologia de acordo com a população municipal: primeiro as cidades com mais de 500 mil habitantes, depois aquelas com mais de 200 mil, mais de 100 mil, mais de 30 mil e, por fim, as sedes com menos de 30 mil pessoas.

Segundo a estimativa populacional do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2021, no estado de São Paulo, por exemplo, oito cidades com mais de 500 mil habitantes receberão o 5G até julho de 2025 – entre elas, Guarulhos, Campinas, Sorocaba, Osasco e Santo André. No Rio de Janeiro, Petrópolis, Macaé, Cabo Frio e Angra dos Reis estão entre os oito municípios com mais de 200 mil moradores, nos quais a chegada do 5G não deve ultrapassar julho de 2026 – assim como nas cidades capixabas de Cariacica e Cachoeiro de Itapemirim.

Nas sedes municipais com mais de 100 mil habitantes, a exemplo de Poços de Caldas, Patos de Minas, Barbacena e Varginha (MG), o prazo é até julho de 2027. Às demais cidades, a nova tecnologia de internet móvel deve chegar até 2029.

EXPANSÃO DO 4G – Além de implementar a tecnologia 5G no país, as empresas se comprometeram em ampliar a cobertura do sinal de quarta geração, levando internet de alta velocidade para áreas com pouca ou nenhuma conexão. Nos estados da região Sudeste, serão atendidas 1.719 localidades com o sinal, levando conectividade para mais de 1 milhão de pessoas. Mais 143 sedes municipais contarão com internet no padrão mínimo de 4G, a partir da faixa 2,3 GHz.

FIBRA ÓPTICA – As empresas vencedoras da faixa de 3,5 GHz na região – Cloud2U, Vivo e TIM – terão o compromisso de implantar 686 mil metros de fibra óptica (backbone) em 19 municípios de Minas Gerais que não contam com a infraestrutura, beneficiando quase 220 mil pessoas que residem, em sua maioria, no Norte mineiro.

RODOVIAS FEDERAIS – Já os compromissos assumidos com a venda da faixa de 700 MHz, adquirido pela Winity II no âmbito nacional, viabilizou a cobertura de 5.285 quilômetros de rodovias com internet de alta velocidade nos quatro estados. A maior parte dos trechos (86%) está em Minas Gerais, que conta com uma frota de 12 milhões de veículos, sendo 352 mil caminhões. Do total, 780 km serão atendidos somente com o ágil pago pela empresa. No estado, 310 trechos de malha sem cobertura receberão a quarta geração de conectividade.

Com informações da Assessoria de Imprensa

CLIQUE AQUI E ACESSE OUTRAS MATÉRIAS SOBRE TECNOLOGIA
Connected Smart Cities
Connected Smart Cities é uma plataforma multidimensional que acelera o processo de desenvolvimento das cidades inteligentes.
Publicidade
spot_img
spot_img

Últimas Matérias