SABESP ADOTA ECONOMIA CIRCULAR PARA ABASTECER FROTA DE VEÍCULOS

Empresa produz biocombustível a partir de subprodutos gerados pelo tratamento de esgoto e o case em detalhes faz parte do curso introdutório online gratuito sobre a lógica de que tudo pode ser reaproveitado

 

A produção de lixo cresce em ritmo acelerado no mundo. No Brasil, por exemplo, segundo dados do Panorama dos Resíduos Sólidos 2020, desenvolvido pela Associação Brasileira das Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe), em nove anos, a produção cresceu 12,4 milhões de toneladas. Os números colocam o país em quarto lugar na geração de resíduos sólidos, de acordo com o Fundo Mundial para a Natureza (WWF), atrás apenas de Estados Unidos, China e Índia, respectivamente.

Um dos setores que sempre geraram uma grande quantidade de resíduos é o de saneamento. “Até pouco tempo atrás, as estações de tratamento de esgoto atuavam com base em uma economia totalmente linear. Isso significava tratar o esgoto e produzir subprodutos, como o biogás, por exemplo, que pode causar um impacto enorme na atmosfera, e o lodo, que normalmente é descartado em aterros sanitários”, conta Cristina Zuffo, superintendente de pesquisa e inovação da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp).



No entanto, alguns esforços vêm sendo feitos para mudar essa realidade. A Sabesp, por exemplo, está transformando seus processos lineares em circulares e, com isso, busca reduzir os impactos causados pelas Estações de Tratamento de Esgoto (ETEs) na natureza. Segundo a superintendente, uma das ações da empresa é voltada para a produção de biocombustível e já está em operação há dois anos na unidade localizada em Franca/SP. “A planta é composta por um reservatório de biogás e uma unidade de purificação que, por meio de um processo de filtros, consegue retirar as impurezas do biometano. Então, o gás é armazenado em cilindros e colocado na pressão adequada para os motores dos carros”, conta.

Graças a essa mudança no processo de produção de resíduos, toda a frota de automóveis utilizada atualmente pela Sabesp (cerca de 50 veículos) é movida pelo biocombustível produzido em Franca. Vinicius Saraceni, coordenador do Movimento Circular, explica que “Além de diminuir a conta de combustível da frota, a Sabesp está contribuindo para a redução da emissão de gases de efeito estufa, ao mesmo tempo que aproveita um recurso fruto da sua operação. O biometano, adicionalmente, é uma fonte de energia limpa e renovável. Isso são princípios básicos da Economia Circular”.

Esse case da Sabesp, além de outros, estão disponíveis no curso online e gratuito “Introdução à Economia Circular”, desenvolvido pelo Movimento Circular em parceria com a Dow e a Valgroup com concepção da Atina Educação. Entre outros temas, as aulas abordam a lógica de que tudo pode ser reaproveitado e transformado. Destinado a professores, estudantes e qualquer pessoa que queira aprender sobre como é possível criar um mundo com menos lixo, o curso tem aproximadamente seis horas de duração divididas em oito módulos iterativos e trilíngues. A inscrição é feita por meio de um cadastro simples no site.

Com informações da Assessoria de Imprensa

CLIQUE AQUI E ACESSE OUTRAS MATÉRIAS SOBRE CIDADES
Publicidade
spot_img
spot_img

Últimas Matérias