CONSUMO ENERGÉTICO NACIONAL PODE SER MUITO REDUZIDO PELOS AQUECEDORES SOLARES DE ÁGUA

Uso mais amplo dos equipamentos diminuiria riscos da crise hídrica. Somente os chuveiros elétricos representam mais de 7% do gasto energético do Brasil e 27% do residencial

Oscar de Mattos, presidente da Abrasol (Associação Brasileira de Energia Solar Térmica), encaminhou ofício ao ministro das Minas e Energia, Bento Abuquerque, sugerindo que o governo incentive as concessionárias a contemplarem os aquecedores solares nos Programas de Eficiência Energética e os consumidores a investirem na tecnologia, que não requer qualquer dispêndio de dinheiro público, além do esforço de esclarecimento da população. “A medida seria crucial e estratégica neste momento de crise hídrica, pois propiciaria economia significativa de eletricidade”, salienta o dirigente.

O presidente da Abrasol explica que “os aquecedores solares de água são cerca de quatro vezes mais eficientes do que os painéis fotovoltaicos e atendem a aplicações residenciais de baixa até alta renda, comerciais, industriais e serviços”. São a alternativa mais eficaz para a redução expressiva do consumo nos chuveiros elétricos, que sobrecarregam muito o sistema no horário de ponta (entre 18 e 21 horas), representando mais de 7% de toda a eletricidade gasta no País e 27% da residencial, segundo dados do Balanço Energético Nacional da Empresa de Pesquisa Energética (EPE – 2019).



A tecnologia dos aquecedores solares de água está presente no Brasil há mais de 40 anos. É 100% nacional, gera empregos apenas no País e usa matérias-primas totalmente brasileiras. “Além disso, nosso parque fabril está preparado para atender a demandas bem mais elevadas, pois, em razão das recentes crises econômicas e paralisação dos programas habitacionais e de eficiência energética, sua ociosidade atual é de aproximadamente 55%”, ressalta Oscar de Mattos.

Segundo dados do Instituto de Energia e Ambiente da Universidade de São Paulo (IEE-USP), cada novo chuveiro elétrico adicionado à rede tem um custo bastante expressivo para o País em infraestrutura. “Assim, a energia solar térmica constitui-se em importante, barata e fundamental solução para garantir a segurança energética, pois promove a eficiência, proporciona redução da emissão de gases de efeito estufa e, portanto, dos efeitos relativos às mudanças climáticas”, observa o presidente da Abrasol, concluindo: “A tecnologia também possibilita às famílias expressiva redução de custo nas contas de luz, otimizando o orçamento doméstico, o que é importante neste momento de dificuldades”.

Sobre a Abrasol

É a entidade de classe que representa a cadeia produtiva dos aquecedores solares de água. Os equipamentos têm enorme potencial para minimizar os efeitos da presente crise hídrica e contribuir para evitar o racionamento de energia, pois reduzem o consumo de ponta, ao evitarem o uso da eletricidade nos chuveiros elétricos. Os objetivos da Abrasol são fomentar e desenvolver o mercado de energia solar térmica no Brasil e ampliar sua atuação, com ações que envolvem a conscientização da sociedade sobre as vantagens do uso responsável da energia e apoio às empresas associadas: fabricantes, distribuidoras, revendas, consultorias, projetistas e instaladoras.

Com informações da Assessoria de Imprensa

CLIQUE AQUI E ACESSE OUTRAS MATÉRIAS SOBRE ENERGIA
Publicidade
spot_img

Últimas Matérias