ENEL X PARTICIPA DE SÉRIE TEMÁTICA DISCUTINDO MOBILIDADE ELÉTRICA E URBANA

A série, realizada em parceria com o Connected Smart Cities & Mobility, promove imersão no tema mobilidade a fim de discutir investimentos, tecnologia e inovação

Na próxima semana, 23, começa a série temática Os Desafios da Eletrificação do Transporte no Brasil com a participação da Enel X, empresa de soluções energéticas da Enel Brasil, em parceria com o Connected Smart Cities & Mobility. O objetivo é discutir mobilidade elétrica e urbana, acerca dos veículos elétricos e híbridos que já estão em circulação nas cidades e rodovias brasileiras.

Serão 5 blocos de apresentação, 1 por semana, com duração de 1h30 cada. A transmissão será ao vivo, em formato virtual, pela plataforma portal.connectedsmartcities.com.br. Os eixos temáticos abordam infraestrutura e implantação da eletromobilidade no Brasil, transporte coletivo na eletromobilidade, o papel dos estados e municípios, a visualização dos ônibus elétricos no Brasil, e os desafios da eletrificação do transporte no país.



Palestrantes

Para pensar ideias e propor soluções com a Enel X e a plataforma do Connected Smart Cities & Mobility, participam desta série temática Illan Cuperstein, vice-diretor regional para a América Latina da C40 e Jens Giersdorf, conselheiro da Tumi – plataforma de implementação global, líder em mobilidade sustentável.

Illan Cuperstein comenta que o investimento no setor de transporte público, de acordo com o relatório “O Futuro é Transporte Público”, pode criar mais de 4 milhões de novos empregos até 2030, reduzir a poluição do ar – decorrente do transporte – em até 45% em determinadas cidades, e diminuir emissões de gases de efeito do transporte urbano em mais de 50%, nos próximos 9 anos.

Para Jens Giersdorf, a missão da Tumi é unir líderes urbanos e especialistas em transporte para capacitá-los a investir na mobilidade urbana, em um futuro próximo. “Visamos cidades prósperas com melhor desempenho econômico, social e ambiental, em linha com a Nova Agenda Urbana, a Agenda 2030 e o Acordo de Paris”, completa. 

“Para tornar real as projeções mais otimistas, é necessária a articulação e aceleração do desenvolvimento do ecossistema de mobilidade elétrica no Brasil, e particularmente, dos governos e do poder público local, fundamentais para (re)direcionar e estimular tais processos de transição para a mobilidade sustentável”, afirma Paula Faria, idealizadora do Connected Smart Cities & Mobility. 

Mobilidade Elétrica

A atual frota de mobilidade elétrica no Brasil é de, aproximadamente, 50 ônibus elétricos a bateria, e a previsão é que este número suba para 200, em 2023, e 900, em 2025. Até 2030, o crescimento da mobilidade elétrica no Brasil deve ser quatro vezes maior, passando dos 3 mil ônibus. Os projetos mais avançados em transporte público, no país, estão em São Paulo e Salvador. A proposta da Enel X é ampliar esta realidade, propondo soluções de qualidade para o transporte coletivo brasileiro.

De acordo com Carlos Eduardo Cardoso de Souza, responsável pela área de Business to Government da Enel X no Brasil, a estratégia para tratar de mobilidade elétrica  e urbana é sensibilizar prefeituras e governo de estados, em prol de construir projetos interessantes no país. “Pensando no Brasil, o modelo incluiria o fornecimento do ônibus elétrico adequado à cidade, frota movida 100% a bateria, adequação da garagem, toda a infraestrutura de energia necessária, infraestrutura de recarga, incluindo os carregadores e a plataforma de recarga para a manutenção”, comenta Souza.

Além dos projetos no Chile e Colômbia, a Enel X está implementando outras iniciativas de e-bus no Brasil, Peru, Uruguai, Estados Unidos, Espanha e Itália.

Assessoria de Comunicação e Imprensa do Connected Smart Cities & Mobility

Patrícia Esteves (MTB 49995)

+5513 98808-8470

imprensa@nectainova.com.br

Patricia Esteves
Assessora de Imprensa da Necta - Conexões com Propósito
Publicidade
spot_img
spot_img

Últimas Matérias