RODINHA ZERO: PEDALE COMO UMA CRIANÇA

Desenvolvido em escolas públicas a partir de atividades lúdicas, o projeto Rodinha Zero busca incentivar a bicicleta como ferramenta de desenvolvimento integral para crianças de 4 a 11 anos e fomentar o seu uso por meio de atividades dentro e fora da escola

A formação online do Rodinha Zero tem como objetivo sensibilizar e formar multiplicadores para ampliar a cultura da bicicleta em seus territórios e promover ações que impulsionem o uso da bike como uma ferramenta eficaz e divertida para promover o desenvolvimento integral da criança.

Desenvolvido em escolas públicas a partir de atividades lúdicas, o projeto Rodinha Zero busca incentivar a bicicleta como ferramenta de desenvolvimento integral para crianças de 4 a 11 anos e fomentar o seu uso por meio de atividades dentro e fora da escola.



Desde 2016, a iniciativa já ajudou mais de 4.200 crianças a pedalar sem rodinhas, em projetos realizados em escolas municipais de São Paulo, SESCs, Ruas Abertas e parques, encorajando uma nova e consciente geração de ciclistas.

Em 2019, recebeu menção honrosa no Prêmio Educação em Direitos Humanos e Cidadania promovido pela Secretaria de Educação do Município de São Paulo, com a ação na EMEI Ana Rosa.

Clique para baixar o e-book grátis.

A bicicleta é uma ferramenta eficaz e divertida para promover o desenvolvimento da criança de forma integral e colabora para:

Saúde: atividade de alto rendimento aeróbico e pouco impacto, que fortalece o sistema cardiovascular, melhora a respiração e reduz a obesidade e os níveis de ansiedade.

Confiança e coordenação: ao andar de bicicleta, as crianças desenvolvem o raciocínio e a consciência sobre o próprio corpo, seus movimentos e o espaço. E se sentem realizadas ao pedalar sentindo o ventinho no rosto.

Vínculos afetivos: pedalar é uma ótima atividade para se fazer em grupo e compartilhar momentos.

Ciclistas do futuro: ensinar crianças a pedalar é investir em um futuro com mais mobilidade ativa, mais saúde e menos poluição.

Todas as atividades realizadas pelo Rodinha Zero são inclusivas. Crianças com deficiência, transtornos globais de desenvolvimento e altas habilidades/superdotação, também têm contato com a bicicleta sem pedal ou balance, proporcionando a elas melhor equilíbrio. As atividades, realizadas de forma integrada, ajudam na construção de relacionamentos positivos e afetivos entre as crianças.

Atualmente, as crianças passam apenas de 4 a 7 minutos em brincadeiras ao ar livre por dia, enquanto gastam uma média de 7 horas e meia com eletrônicos. Como resultado, índices de obesidade infantil têm alcançado patamares sem precedentes: uma a cada três crianças apresenta sobrepeso no Brasil.

Apresentar o universo do ciclismo às crianças, durante o contraturno escolar, é também oferecer a elas uma nova visão de mundo sobre o universo da prática esportiva educacional.

PEDALANDO NAS ESCOLAS

Durante sua execução, uma série de estratégias são construídas junto a comunidade escolar para trabalhar a bicicleta como ferramenta mediadora de aprendizagem. O Aro ainda auxilia a  escola na aquisição de frota permanente de bicicletas de equilíbrio e sem rodinhas e também na estruturação de uma mini-oficina mecânica.

O Rodinha Zero é realizado em 5 etapas:

1ª Diagnóstico. Apresenta o projeto para Escola e aplicar Pesquisa Hábitos de Deslocamento e Bicicleta na comunidade escolar.

2ª Hora de Pedalar. Atividades com bicicleta na escola.

3ª Bicicleta como recurso. Auxiliar a escola na aquisição de frota permanente de bicicletas sem rodinhas e montar mini-oficina.

4ª Criar raízes na comunidade escolar. Aula de mecânica básica; ensinar os adultos a pedalar; passeio/vivência no território; e Cine-debate.

5ª Reportar os resultados/impactos alcançados.

Com informações da Assessoria de Imprensa

CLIQUE AQUI E ACESSE OUTRAS MATÉRIAS SOBRE EDUCAÇÃO

Publicidade
spot_img
spot_img

Últimas Matérias