AÇÕES DE FINANCIAMENTO QUE PROMOVAM A DIVERSIDADE SÃO DESTAQUE NA 8ª EDIÇÃO DO PRÊMIO ABDE-BID

Iniciativa estimula a reflexão sobre o desenvolvimento e o papel do Sistema Nacional de Fomento na economia brasileira

Realizado anualmente pela Associação Brasileira de Desenvolvimento (ABDE) e pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), com o apoio da Organização das Cooperativas Brasileiras (Sistema OCB), o Prêmio ABDE-BID deste ano tem como principal destaque a categoria “Diversidade: aspectos gerais e desafios para o desenvolvimento”. O prêmio tem o objetivo de impulsionar a produção de projetos que contribuam de forma efetiva para o desenvolvimento sustentável.

Os artigos que disputarão a premiação da categoria deverão abordar propostas, cases e avaliações de políticas públicas ou instrumentos financeiros que promovam a diversidade, a inclusão e a redução das desigualdades. O enfoque dos trabalhos será em ações e políticas de financiamento ao desenvolvimento e de inclusão financeira.



Os bancos de desenvolvimento e agências de fomento associadas à ABDE têm como uma de suas ações estimular a diversidade como, por exemplo, por meio de linhas de crédito destinadas exclusivamente para mulheres empreendedoras. A taxa de inadimplência inclusive costuma ser menor entre o público feminino do que na população em geral.

A edição 2021 do Prêmio ABDE-BID conta com outras duas categorias: “Desenvolvimento em Debate” e “Sistema OCB: Desenvolvimento e Cooperativismo de Crédito”. Na primeira, o tema está relacionado a estratégias e teorias sobre medidas para estimular o desenvolvimento. Já os participantes da segunda categoria deverão abordar a relação entre o cooperativismo de crédito e o desenvolvimento econômico sustentável.

“O Prêmio ABDE-BID é uma das iniciativas mais longevas dessa cooperação. Em seus sete anos de existência, mobilizou em torno de 300 trabalhos sobre diversas temáticas importantes. Nessa oitava edição contamos com três categorias temáticas, incluindo a categoria que aborda os desafios para ações de promoção à diversidade”, afirmou o presidente da ABDE, Sergio Gusmão Suchodolski.

As inscrições dos trabalhos acadêmicos vão até o dia 4 de julho e os vencedores serão conhecidos em dezembro. Os artigos submetidos serão avaliados por Comissão Julgadora independente. O vencedor em cada uma das categorias receberá R$ 8 mil e o segundo colocado, R$ 4 mil.

 

Com informações da Assessoria de Imprensa 

CLIQUE AQUI E ACESSE OUTRAS MATÉRIAS
Publicidade
spot_img
spot_img

Últimas Matérias