HYPERLOOPTT QUER COLOCAR BRASIL NO MAPA GLOBAL DA INOVAÇÃO COM TRANSPORTE ULTRARRÁPIDO E SUSTENTÁVEL

Empresa HyperloopTT já fechou parcerias com o Governo do Estado do Rio Grande do Sul e Eletrobras e deseja expandir ainda mais a atuação no País

Um transporte em formato de cápsula que se movimenta por propulsão magnética, locomove pessoas e mercadorias a até 1.200 km/h e utiliza energia renovável. Essa ideia futurista e inovadora está cada vez mais próxima de se tornar realidade no Brasil graças à empresa HyperloopTT, que desenvolve e licencia o hyperloop – tecnologia de mobilidade urbana criada pelo empresário Elon Musk, da Tesla. Parecido com um avião sem asas e turbinas, o hyperloop tem capacidade para até 50 passageiros e funciona em um ambiente de baixa pressão, o que permite que ele opere em alta velocidade com quase zero atrito.

Em um recente acordo com o Governo do Estado do Rio Grande do Sul, a HyperloopTT se tornou responsável por realizar o primeiro estudo de viabilidade da América Latina, de uma rota que liga a capital do estado, Porto Alegre, à Serra Gaúcha. A iniciativa, que também conta com o apoio da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), irá realizar a análise das condições ambientais, socioeconômicas e de retorno financeiro do investimento para a localidade. A HyperloopTT ainda firmou parceria com a Eletrobras, maior empresa brasileira de geração e transmissão de energia, para identificar possibilidades de construção da infraestrutura.



Os sistemas de transporte atuais no Brasil e do mundo dependem de grandes subsídios governamentais, o que dificulta a expansão, modernização e, por consequência, precariza o atendimento à população. O retorno do investimento muitas vezes nunca se paga. O hyperloop apresenta a vantagem de ser o único modal de transportes no mundo que não exige subsídios do governo, já que a tecnologia pode ser comprada e implementada por operadores logísticos, além de instituições privadas com papel relevante no segmento de infraestrutura e construção. Além de sustentável no ponto de vista ambiental, essa característica torna o transporte sustentável economicamente.

“Os modais atuais têm pouca capacidade ou interesse em desenvolver inovações relevantes contra problemas crônicos como engarrafamento, poluição e experiência do usuário. Além disso, o aumento da população metropolitana traz a necessidade de modelos de transporte com conexão rápida de regiões marginais aos centros das cidades. A tecnologia inovadora, segura e sustentável da HyperloopTT proporciona esse dinamismo crucial para a vida moderna”, declara o Diretor da HyperloopTT na América Latina, Ricardo Penzin.

Além do Brasil, a HyperloopTT já firmou acordo com dez governos ao redor do mundo. Em Toulouse, na França, tem um sistema full scale de testes em operação, sendo a única empresa do ramo a já realizar experimentos e a implementar um guideline de segurança público do hyperloop, que regula e detalha como é o sistema em questão. O primeiro protótipo comercial será lançado em 2023, nos Emirados Árabes, e funcionará inicialmente como um centro de experiência onde as pessoas poderão conhecer a tecnologia e posteriormente irá operar uma rota de forma definitiva.

Única empresa do ramo que tem escalabilidade e capacidade de transportar passageiros e cargas, a HyperloopTT quer integrar o Brasil à corrida mundial pela inovação nos modais, que precisam focar cada vez mais na experiência do usuário, na expansão das fronteiras das grandes cidades e na promoção do desenvolvimento sustentável.

Com informações da Assessoria de Imprensa

CLIQUE AQUI E ACESSE OUTRAS MATÉRIAS RELACIONADAS À MOBILIDADE

Publicidade
spot_img
spot_img

Últimas Matérias