BRASÍLIA: BIKES COMPARTILHADAS DA TEMBICI VÃO CIRCULAR PARTIR DE JULHO

Projeto contempla 70 estações e 500 bikes

Presente nas principais capitais do país, a Tembici, líder em tecnologia para micromobilidade na América Latina, anuncia o início das operações em Brasília/DF. O projeto conta com 70 estações e 500 bikes e previsão de uso a partir de julho. O sistema, que ficou em fase de testes na última semana, foi aprovado e passou pela assinatura de contrato. A implantação deve ocorrer em lotes a depender da ordem de autorização dos órgãos competentes.

“Estamos muito animados com a chegada do projeto na cidade e temos certeza que as bikes se tornarão parte da rotina dos brasilienses, contribuindo com deslocamentos mais  eficientes da população e uma cidade mais sustentável. As bikes chegam como uma excelente forma de transporte e mobilidade e os locais para a instalação das estações estão sendo definidos com base em diversos estudos e análises, avaliando critérios, como proximidade à infraestrutura cicloviária, maior demanda e integração com o transporte coletivo”, conta Marcella Bordallo, gerente regional da Tembici.

“>

Entenda o sistema de bikes compartilhadas da Tembici

Em 2020, a Tembici divulgou um investimento de 40 milhões de reais para dar continuidade às inovações tecnológicas no sistema. Os usuários contam com a melhor solução do mundo de bicicletas compartilhadas, desenvolvida pela empresa canadense PBSC Urban Solutions, que oferece mais qualidade e segurança. Quem usa o sistema da Tembici tem a experiência de pedalar as mesmas bicicletas que circulam em Nova Iorque, Londres, Chicago, Dubai e Barcelona.

As bicicletas

Design moderno e exclusivo para compartilhamento, sendo mais leves, ergonômicas e robustas; cesto adaptável para o tamanho da bagagem de mão do ciclista, sem acumular água ou sujeira; pneus com lados reflexivos e Aro 24 proporcionam uma pedalada mais dinâmica, segura e confortável; cobre-Corrente, que protege a roupa do ciclista; banco confortável e canote de selim com marcas para ajuste de altura; sistema de freio “Roller Brake” (freio de rolete), que garante freadas mais seguras; configuração de marchas para três velocidades; refletores frontais e traseiros com sistema de iluminação “Dynamo”, com 10 mil horas de vida útil e que permanece aceso por até 90 segundos, dando mais segurança ao ciclista que aguarda no semáforo; e dispositivo de trava e  tecnologia antifurto, exclusiva no Brasil.

Informações do app

As bicicletas poderão ser retiradas para empréstimo nas estações via aplicativo xx (disponível nos sistemas Android e iOS) ou cartão do usuário.

 No aplicativo, o ciclista pode: planejar o passeio, pagar e desbloquear a bicicleta com o código gerado; ter acesso a um recurso de geolocalização que informa número de bikes para empréstimo, vagas para devolução e mapa com locais de retiradancontrar rota para um destino com informações de distância e elevação; gerar um resumo ao final de cada viagem que mostra quantidade de CO2 economizados ao pedalar, além das calorias e tempo e compartilhar nas redes sociais o resultado; e marcar as estações favoritas.

Modelo tarifário

O sistema da Tembici oferece um dos melhores custos benefícios para o deslocamento urbano. Com funcionamento de 24h, o projeto contará com planos que atendem diferentes perfis de uso na cidade e todos poderão ser adquiridos via aplicativo do sistema no próprio momento do uso ou antecipadamente. O tempo de uso pode variar de 30 minutos (plano avulso) a 2 horas (plano lazer) a depender do perfil de plano escolhido. Os valores podem sofrer alterações a depender, por exemplo, da combinação de modalidade de planos disponibilizada. Novos planos poderão ser criados, com base em pesquisa de mercado, para atender melhor às necessidades e preferências dos usuários.

Bicicleta como principal meio de transporte

Em 2020, órgãos de saúde reforçaram o uso da bicicleta, que há tempos vem sendo fomentada como meio de transporte seguro, acessível e sustentável, já que o modal contribui para o afastamento social e por isso, é uma opção para quem precisa sair de casa.

O projeto de compartilhamento de bicicletas proporciona diversos benefícios, tanto para o meio ambiente quanto para a qualidade de vida da cidade e de quem pedala.

Como reforço de segurança aos usuários, foram inseridas etiquetas nas bicicletas com recomendações de uso e cuidados importantes como usar máscaras durante as viagens, higienizar as mãos antes e depois de pedalar e evitar contato com os olhos, boca e nariz antes de lavar as mãos. Além da limpeza diária com álcool 70%, ainda no centro de operações da empresa, todas as bikes são lavadas com cloro diluído em água.

Com informações da Assessoria de Imprensa da Tembici 

CLIQUE AQUI E ACESSE OUTRAS MATÉRIAS SOBRE MOBILIDADE

Publicidade
spot_img
spot_img

Últimas Matérias