PREFEITURA DE BELÉM INICIA ALINHAMENTO DE PROJETOS ESTRUTURANTES DE MOBILIDADE

A partir das diretrizes debatidas, os projetos de mobilidade serão analisados e readequados pelas equipes técnicas das secretarias integradas

A Prefeitura de Belém deu início, em 24/02, a um alinhamento de projetos estruturantes de mobilidade, previstos para serem colocados em prática nos próximos quatro anos na capital paraense.

Uma reunião envolvendo Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (SeMOB) e Secretaria Municipal de Urbanismo (Seurb), os dois órgãos que tratam diretamente com os projetos de mobilidade na capital, e outros órgãos afins, como Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma) e o  Programa de Saneamento da Bacia da Estrada Nova (Promaben), teve por objetivo apresentar a atual fase dos projetos que integram o BRT Belém e definir alguns primeiros ajustes e adequações dentro da nova linha de gestão adotada na administração municipal.



De forma integrada

“Não temos como falar de projetos estruturantes de mobilidade sem falar de forma integrada sobre projetos de complementação urbanística, sobre o passeio público, sobre ciclovias, arborização e paisagismo, entre outros. É preciso pensar na mobilidade focando não só nos grandes projetos, mas no bem-estar das pessoas e em outros elementos do projeto que realmente nos coloque em uma posição de avanço no sentido da cidade que queremos ter daqui para a frente”, destacou o prefeito Edmilson Rodrigues, que participou da reunião ao lado do vice-prefeito Edilson Moura.

Durante a reunião, os assessores técnicos da PMB, Francisco Damião da Silva Neto, engenheiro da Seurb, e Rebeka Alves, arquiteta da SeMOB, fizeram apresentações referentes ao projeto BRT Belém. Eles explanaram sobre as etapas já cumpridas e também as demais previstas, entre elas a etapa de urbanização do segundo e terceiro trechos da avenida Augusto Montenegro, do Tapanã até o Maracacuera, que está em fase de conclusão de licitação para início das obras, com recursos já garantidos pela Caixa Econômica Federal, no valor de R$ 139 milhões de repasse e mais R$ 7 milhões de contrapartida municipal.

Reurbarnização

Esta obra, que contemplará 8,5km de extensão, prevê toda a reurbanização do referido trecho no entorno do BRT Belém, incluindo ciclovia, calçadas, iluminação pública, paisagismo, além de restauração de pavimentação, terraplanagem e drenagem, entre outras obras. Em especial no que tange ao paisagismo, um diálogo mais estreito entre Seurb e Semma ficou estabelecido para garantir que a obra, além de resolver as questões de infraestrutura de mobilidade, também contemple mais elementos naturais, como ampliação dos trechos arborizados nos passeios públicos.

BRT Portos

Também foram apresentados na reunião os projetos arquitetônicos previstos no chamado BRT Portos, que ligará o transporte rodoviário ao transporte fluvial integrando a capital à sua área insular. Deste projeto já está concluído o terminal hidroviário da Praça Princesa Isabel, e em fase de conclusão o terminal hidroviário de Mosqueiro, construído em parceria com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT).

Os demais portos ainda em fase de projeto – entre eles o do Ver-o-Peso, do Porto da Palha, Icoaraci, Outeiro, Combu, Ilha Grande, Cotijuba e UFPA – devem passar por adequações para ganharem mais elementos amazônicos em sua concepção e visual.

“Temos que pensar nesses projetos para que fiquem com a nossa cara amazônica, e sou entusiasta de elementos que integrem a nossa característica regional nos elementos e materiais, o que inclusive estimula a economia daqui, incentivando a produção local ou, no máximo, em municípios paraenses vizinhos”, destacou o prefeito de Belém.

A partir das diretrizes debatidas na reunião os projetos de mobilidade serão analisados e readequados pelas equipes técnicas das secretarias integradas, e um novo encontro será realizado para fechar os próximos passos a serem dados nos projetos de mobilidade da capital.

Com informações da Agência Belém 

Publicidade
spot_img
spot_img

Últimas Matérias