FINALISTAS DO PRÊMIO ANA APRESENTAM SEUS TRABALHOS

Os 24 finalistas terão a oportunidade de mostrar seus projetos ao vivo no canal da ANA no YouTube

Entre 22 e 25 de fevereiro, os finalistas do Prêmio ANA 2020 poderão dar mais visibilidade para os 24 trabalhos que realizam e que foram selecionados para a fase final da premiação da Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA). As apresentações serão realizadas em lives – transmissões ao vivo – pelo canal da ANA no YouTube em http://bit.ly/2Bc0wYA sempre a partir das 10h30. O objetivo da ação é servir como vitrine para que as boas práticas relacionadas aos recursos hídricos possam ser replicadas pelo Brasil – sentido maior que move a premiação. Conheça os finalistas.

Na próxima segunda-feira, 22, os finalistas das categorias Empresas de Micro ou Pequeno Porte e Empresas de Médio e Grande Porte mostrarão suas iniciativas. No dia 23 os finalistas das categorias Pesquisa e Inovação Tecnológica, além de Educação, apresentarão seus trabalhos. Na quarta-feira, 24, será a vez dos finalistas de Comunicação e Organizações Civis mostrarem os detalhes dos seus projetos. A série de lives será concluída em 25 de fevereiro pelos finalistas das categorias Governo e Entes do Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos (SINGREH).

Em março está previsto o anúncio dos vencedores das oito categorias do Prêmio ANA 2020. A data para a conclusão desta edição do prêmio foi alterada no começo de novembro do último ano por decisão da Diretoria Colegiada da ANA, em virtude da pandemia do novo coronavírus (COVID-19).

RECORDE DE INSCRIÇÕES

O Prêmio ANA 2020 já fez história com o recorde de 695 inscrições de todos os estados do Brasil e do Distrito Federal, mesmo num contexto de pandemia. O total supera a marca anterior registrada no Prêmio ANA 2017, quando 607 boas práticas participaram. Os vencedores das oito categorias em disputa ganharão o exclusivo Troféu Prêmio ANA. Uma novidade é que os três finalistas de cada categoria poderão utilizar em seus materiais de divulgação o “Selo Prêmio ANA: Finalista” ou o “Selo Prêmio ANA: Vencedor”, conforme o resultado do concurso.

Nesta edição histórica da premiação, que também celebra os 20 anos da Agência, a categoria com maior número de iniciativas inscritas foi Pesquisa e Inovação Tecnológica: 157 no total. Para as demais categorias as inscrições ficaram divididas assim: Comunicação (129), Governo (102), Empresas de Médio ou de Grande Porte (86), Educação (59), Organizações Civis (66), Empresas de Micro ou de Pequeno Porte (59) e Entes do Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos (37). A premiação é realizada pela ANA para reconhecer trabalhos que contribuem para a segurança hídrica, gestão e uso sustentável das águas para o desenvolvimento sustentável do Brasil.

Coube à Comissão Julgadora, presidida pelo diretor da ANA Oscar Cordeiro Netto, definir os três finalistas de cada categoria, com base nos seguintes critérios: efetividade, inovação, impactos social e ambiental, potencial de difusão, sustentabilidade e adesão social. Para a categoria Comunicação, o critério de sustentabilidade não será aplicável.

Os demais integrantes da Comissão Julgadora foram selecionados com base em seu notório saber e reputação ilibada. São eles(as): a secretária executiva da Secretaria de Estado de Meio Ambiente do Distrito Federal, Marília Marreco; o ouvidor do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE), Sérgio Carazza; a gerente do Departamento de Desenvolvimento Sustentável da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP), Anícia Pio; o coordenador geral do Mestrado Profissional em Rede Nacional em Gestão e Regulação de Recursos Hídricos (ProfÁgua), Jefferson de Oliveira; o gerente executivo da Agência UFLA de Inovação em Geotecnologia e Sistemas Inteligentes da Universidade Federal de Lavras (UFLA), Samuel Campos; o assessor especial da Diretoria de Desenvolvimento Social da Fundação Banco do Brasil (FBB), Rogério Miziara; a diretora de Jornalismo da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), Sirlei Batista; e o presidente da Rede Brasil de Organismos de Bacias Hidrográficas (REBOB), Lupércio Ziroldo.

O PRÊMIO ANA

Criado há 14 anos pela Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico para reconhecer as melhores práticas e iniciativas voltadas ao cuidado das águas do Brasil, o Prêmio ANA é a mais tradicional premiação do setor de águas do Brasil e já contabilizou 2.952 trabalhos inscritos, tendo premiado 40 projetos de todas as regiões do Brasil, que se destacaram pela sua contribuição ao desenvolvimento do País. Conheça todos os vencedores e finalistas da premiação no Banco de Projetos.

Com informações da Assessoria de Comunicação da ANA 
Publicidade

Últimas Matérias

SETOR DE TI DA PREFEITURA DE SANTOS TEM TRÊS MULHERES NO COMANDO

As mulheres também são maioria entre os servidores do Município de Santos, que detém o maior percentual de população feminina entre as cidades brasileira No...

MULHERES E O ACESSO À CIDADE

Na cidade, o acesso ao transporte e o direito à mobilidade devem ser assegurados às mulheres e para todas e todos, independente de seu...

MULHERES SÃO MAIORIA EM CARGOS DE DIREÇÃO DA SECRETARIA DE AGRICULTURA DE SP

As mulheres ocupam 52% dos cargos em instituições de pesquisa da Secretaria de Agricultura e são maioria na ocupação de cargos de diretoria e...

PIAUÍ: AÇÃO LEVARÁ ALIMENTOS A MULHERES EM SITUAÇÃO DE VULNERABILIDADE

A campanha solidária organizada pela Suparc Piauí vai arrecadar alimentos para o Projeto Avançar, voltado para mulheres em situação de risco A Superintendência de Parcerias...