MARCOPOLO IMPULSIONA MOBILIDADE SUSTENTÁVEL COM ÔNIBUS ELÉTRICOS E HÍBRIDOS

Companhia conta com 370 veículos sustentáveis em diversos países. Outras 400 unidades circularão até 2022 na América Latina

Após lançar o primeiro veículo leve sobre pneus (VLP) 100% elétrico do Brasil em São José dos Campos (SP), em parceria com a BYD, e o primeiro ônibus rodoviário movido a eletricidade da região sul, no ano passado, a Marcopolo segue investindo em veículos com propulsão sustentável. A companhia conta com 370 veículos elétricos e híbridos rodando em diversos países, incluindo Argentina, Austrália e Índia. No Brasil, são 75 veículos. Até 2022, outras 400 unidades serão postas em circulação na América Latina.

A companhia vê nos modelos elétricos suma grande oportunidade para o desenvolvimento do transporte coletivo, já que há grande potencial para a adoção desses ônibus nos grandes centros, sobretudo veículos preparados para o carregamento de oportunidade – ou opportunity charger – que permite o rápido carregamento das baterias entre viagens.

“O transporte coletivo apresenta vantagens para a introdução de ônibus com propulsão elétrica uma vez que opera em sistema de “arranca e para” – com um sistema de carregamento mais fácil e frequente, é possível equipá-los com baterias suficientes sem ocupar muito espaço ou tornar o veículo pesado”, explica o gerente de Engenharia de Planejamento e Produto da Marcopolo, João Magnabosco.

Recentemente, a divisão de inovação da MarcopoloMarcopolo Next, anunciou, junto a Secretaria de Trânsito, Transporte e Mobilidade de Caxias do Sul (RS), a implantação do Caxias Mobility Lab, para operar o primeiro sistema de mobilidade elétrica da cidade, com um ônibus elétrico integrado à infraestrutura de carregamento e monitorado 24 horas. O sistema está em período de testes, que devem ser concluídos no primeiro semestre de 2021.

A adoção de veículos com tecnologia limpa é uma tendência mundial. Para a Marcopolo, há um ambiente propício no mercado brasileiro para o desenvolvimento do transporte com propulsão elétrica, com provedores de energia dispostos a investir no sistema. Além do benefício ambiental, a mobilidade elétrica tem custo operacional inferior se comparado ao diesel e a adoção tende a ser decisiva para um futuro sustentável.

Com informações da Assessoria de Imprensa da Marcopolo 

Publicidade
spot_img
spot_img

Últimas Matérias