SOBREVIVÊNCIA DO NOVO CORONAVÍRUS NA ÁGUA E NO ESGOTO

Outro levantamento, realizado em testes in vitro, por Wang e colaboradores, constatou a permanência do vírus em água de torneira sem desinfecção (adição de cloro), águas residuárias de hospital e esgoto doméstico por dois dias, a 20 ºC
Um estudo publicado por Casanova e colaboradores identificou a persistência de vírus semelhantes ao SARS CoV-2 em águas naturais e no esgoto, por mais de 10 dias. A pesquisa relata também a possibilidade de contaminação, por meio de gotículas (aerossóis) provenientes do esgoto infectado.

Outro levantamento, realizado em testes in vitro, por Wang e colaboradores, constatou a permanência do vírus em água de torneira sem desinfecção (adição de cloro), águas residuárias de hospital e esgoto doméstico por dois dias, a 20 ºC. Já em fezes e urinas, a permanência do mesmo vírus foi de 3 e 17 dias, respectivamente.

CENÁRIO NO BRASIL

No Brasil, 43% da população possuem esgoto coletado e tratado, enquanto 12% utilizam-se de fossa séptica (solução individual). Ou seja, 55% possuem tratamento considerado adequado; 18% têm seu esgoto coletado e não tratado, e 27% não possuem coleta, nem tratamento. No entanto, conforme o estudo “Recomendações para prevenção do contágio da covid-19 (novo coronavírus – SARS-CoV-2) pela água e por esgoto doméstico”, há muitos municípios brasileiros cujas águas de abastecimento público não são submetidas à etapa de desinfecção antes da distribuição persistindo a permanência de vírus responsável pelo SARS em água de torneira.

De acordo com Reginaldo Uller, CEO da Pague Menos Use Mais, como os recursos hídricos no Brasil, geralmente, são receptores de esgotos brutos, bem como esgotos tratados, mas sem a etapa de desinfecção, recomenda-se, o uso de um sistema que elimine os microrganismos.

“A população também pode adotar medidas de segurança para evitar a disseminação do novo coronavírus pelos recursos hídricos, por meio da implementação do sistema exclusivo de cobre antimicrobiano natural que elimina vírus, fungos e bactérias, incluindo o coronavírus, o Poupa Água Economia & Saúde”, ressalta.

Desenvolvido pela empresa Pague Menos Use Mais, especializada em desenvolvimento de soluções econômicas para residências, comércios e indústrias, o Poupa Água Economia & Saúde é uma válvula bloqueadora de ar revolucionária e inédita. Com inovador sistema de cobre antimicrobiano natural ativo, o Poupa Água, além de economizar em até 60% na conta de água, elimina fungos, bactérias e vírus, incluindo o coronavírus, existentes nas tubulações dos sistemas de água.

A válvula contribui para a redução do custo doméstico e a purificação da água brasileira, que sofre com a falta de tratamento de esgoto e a poluição, originadas pela indústria e agricultura, principais ameaças à qualidade da água no País.

Com informações da Assessora de Imprensa

Publicidade

Últimas Matérias

PA RECEBE EVENTO PARA DEBATER PLANO DE CIDADE INTELIGENTE DE BELÉM

O Encontro Regional Belém apresentará o Plano de Desenvolvimento de Cidades Inteligentes para a capital paraense e indicadores do Ranking Connected Smart Cities No próximo...

ENEL X E PLANET SMART CITY LANÇAM PARCERIA ESTRATÉGICA NO BRASIL PARA INTEGRAR SOLUÇÕES INTELIGENTES EM RESIDÊNCIA E CIDADES

A parceria da Enel X e Planet Smart City fornecerá soluções inteligentes inovadoras para projetos em todo Brasil Enel X, a linha de negócios do Grupo...

LABORATÓRIO DE AÇÃO DIRETA PARA A MOBILIDADE A PÉ ESTÁ COM INSCRIÇÕES ABERTAS

Inciativa do Laboratório de ação direta para a mobilidade a pé é destinada para grupos de todo o Brasil O Lab.MaP (Laboratório de ação direta...

A TECNOLOGIA COMO FATOR DE IGUALDADE NA MOBILIDADE

Novas plataformas devem permitir que os cidadãos confiem plenamente nos serviços de mobilidade, reduzindo a dependência dos transportes privados e garantindo sustentabilidade e eficiência...