PLANEJAMENTO URBANO

Quais são os conceitos e perspectivas do Planejamento Urbano voltado para a construção de cidades inteligentes e sustentáveis

Atualmente, o Brasil enfrenta o crescimento urbano nos moldes de ocupação urbana implementado desde a era industrial. A intensa urbanização pós-moderna das últimas cinco décadas resultou em uma concentração de indústrias. serviços e trabalhadores, tornando as cidades locais de déficit habitacional. Com esse cenário, o urbanismo sustentável não deve ser entendido como um estilo de vida alternativo para a minoria da população preocupada com as questões ambientais, mas como uma forma de apropriação do espaço urbano que vai de encontro com as necessidades emergenciais apresentadas à sociedade.

O urbanismo sustentável não tem como objetivo propor uma freada na expansão das cidades, mas desenvolver espaços a partir de alternativas tecnológicas e eficientes que, além de buscarem não destruir ou esgotar os recursos ecológicos, promovem a gestão inteligente, acessibilidade e a promoção da diversidade. Os valores sustentáveis propostos dentro da arquitetura e urbanismo estão ligados à recuperação das vias da cidade como espaço de convivência da população, possibilitando a ocupação desses espaços de forma inteligente e sustentável.

Uma cidade inteligente envolve recursos tecnológicos, institucionais e humanos. Pensando nisso, não basta apenas investir em tecnologia: o engajamento dos cidadãos é essencial para a construção de uma cidade. O ‘cidadão inteligente’ é aquele que auxilia na gestão urbana gerando informações, mapeando e discutindo questões que permeiam a vida urbana- entendendo que esses podem ser autores de soluções criativas e transformadoras para suas cidades.

As cidades, como organismos complexos, devem desenvolver na sua gestão urbana princípios que se aliem a sustentabilidade, que promovam o desenvolvimento de cidades mais inteligentes e acessíveis. As soluções urbanas só podem ser realizadas através de consensos entre todos os atores que participam ativamente da tomada de decisão das cidades, ou seja, é preciso viabilizar o diálogo entre o setor mobiliário e financeiro, empresas públicas e privadas, governo e população e até mesmo entre vizinhos do mesmo bairro.

O Connected Smart Cities & Mobility Digital Xperience realizou um painel para abordar o tema de Planejamento Urbano Inteligente e Sustentável que contou com a presença de especialistas no tema. Clique aqui para acessar o painel e assistir a discussão na íntegra.

Avatar
Beatriz Faria
Especialista em Conteúdo da Necta - Conexões com Propósito
Publicidade

Últimas Matérias

TECNOLOGIA VOLTADA PARA O SANEAMENTO

A falta de acesso a rede de água e esgoto é ainda um dos principais desafios para as cidades brasileiras. Entenda como a tecnologia...

VITÓRIA: EVENTO REÚNE ESPECIALISTAS PARA DEBATER SOBRE SMART CITIES

O evento acontece em formato virtual e apresentará o Plano de Cidades Inteligentes para a capital capixaba, 5ª cidade mais conectada do País, de...

PROBLEMAS SAZONAIS X SOLUÇÕES PONTUAIS: O ERRO HABITUAL DOS PLANOS DE GOVERNO LOCAIS

Seria muito bom viver em cidades que criaram soluções criativas para lidar com os novos desafios  Aconteceu algo muito ruim na minha cidade natal: o...

ABES E BRAZILLAB FECHAM PARCERIA PARA ESTIMULAR INOVAÇÃO NO SETOR PÚBLICO

Participantes terão acesso gratuito, por um período de seis meses, aos serviços e experiência da Associação nas áreas jurídica, regulatória, tributária e mercadológica A ABES...