PARQUES TECNOLÓGICOS

Como os Parques Tecnológicos funcionam como hub que potencializa o ecossistema de inovação local 

Um parque tecnológico é um ambiente onde coexistem diversas empresas de diferentes segmentos, mas que utilizam a tecnologia como principal ponto focal de seus negócios. Neste sentido, se diferem de distritos industriais por estarem voltadas para à inovação, além de estabelecerem estratégias de integração entre as empresas, universidades e governo para apoiar a competitividade e inovação nas cidades.  

O Connected Smart Cities & Mobility Digital Xperience contou com um painel para falar sobre Pólos de Desenvolvimento Econômico e Regiões Inteligentes, abordando a nova geração de Parque Tecnológico como ´hub´ para potencializar o ecossistema de inovação local. 

Durante o painel, o Secretário de Desenvolvimento do Parque Tecnológico de Santo André, Evandro Banzato, destacou que a missão primordial do Parque é aproximar e conectar a oferta de serviços tecnológicos e as demandas necessárias para promover a inovação e competitividade nas empresas. Isso estimula a extensão tecnológica nas instituições de ensino superior tanto pela competitividade como pela possibilidade de atuação consorciada entre as Instituições.

O Fundador da Ikone, Marcos Roberto Moura Dubeux, trouxe uma visão sobre o Nordeste que ressalta a vulnerabilidade da região dentro dos Indicadores de Desenvolvimento Social. Pensando na importância que a extensão tecnológica possui para a prosperidade das cidades, torna-se essencial o desenvolvimento de clusters produtivos em regiões como o Nordeste. 

Dentro deste contexto, é preciso que Municípios fomentem a inovação. O programa U-Start, segundo a Gestora do Parque Tecnológico de Uberaba, Raquel Resende, é um modelo que busca fomentar o desenvolvimento de startups a partir dos pilares: Políticas Públicas; Fast Track; Capacitação; Visibilidade; Infraestrutura.

Promover esse ambiente para o desenvolvimento de C&T, além de incentivar a cultura da inovação, é parte do que consiste uma smart city. Um dos principais desafios, de acordo com o Presidente do Parque Tecnológico de Sorocaba, Roberto Freitas, é criar um ambiente propício à interação entre Universidades e Empresas: é preciso desenvolver uma  Formação de Pessoas com Foco nas Competências e Habilidades Empreendedoras.

Confira a discussão completa sobre Parques Tecnológicos aqui.

 

Avatar
Beatriz Faria
Especialista em Conteúdo da Necta - Conexões com Propósito
Publicidade

Últimas Matérias

VITÓRIA: EVENTO REÚNE ESPECIALISTAS PARA DEBATER SOBRE SMART CITIES

O evento acontece em formato virtual e apresentará o Plano de Cidades Inteligentes para a capital capixaba, 5ª cidade mais conectada do País, de...

PROBLEMAS SAZONAIS X SOLUÇÕES PONTUAIS: O ERRO HABITUAL DOS PLANOS DE GOVERNO LOCAIS

Seria muito bom viver em cidades que criaram soluções criativas para lidar com os novos desafios  Aconteceu algo muito ruim na minha cidade natal: o...

ABES E BRAZILLAB FECHAM PARCERIA PARA ESTIMULAR INOVAÇÃO NO SETOR PÚBLICO

Participantes terão acesso gratuito, por um período de seis meses, aos serviços e experiência da Associação nas áreas jurídica, regulatória, tributária e mercadológica A ABES...

ABCON E ABDIB ABREM WEBSÉRIE GRATUITA PARA CAPACITAR AGENTES PÚBLICOS SOBRE O NOVO MARCO REGULATÓRIO DO SANEAMENTO

Primeira sessão de debates será realizada na sexta-feira, 26.02, com o tema Regionalização: Segurança Jurídica e Viabilidade Econômica A ABCON/SINDCON, entidade das operadoras de saneamento,...

PRIORIZAR AS PESSOAS É DESAFIO PARA A MOBILIDADE

Especialistas apontam que o protagonismo do cidadão deve ser o caminho para o futuro da mobilidade urbana As cidades estão em transformação e, inevitavelmente, as...