ELETRIFICAÇÃO DO TRANSPORTE PÚBLICO DE SP PODE FOMENTAR INDÚSTRIA E INDUZIR CRESCIMENTO DO SETOR DE MOBILIDADE NO BRASIL

Para o presidente da ABVE, Adalberto Maluf, iniciativa pode transformar a capital paulista em referência para o desenvolvimento sustentável no País

A lei que trata sobre mudança da matriz energética dos ônibus da cidade São Paulo (6.802/2018) é a mais importante legislação ambiental para o transporte público do país, podendo impulsionar o desenvolvimento do setor de mobilidade elétrica no Brasil. Essa é a avaliação do presidente da Associação Brasileira do Veículo Elétrico (ABVE), Adalberto Maluf. Ele acredita que a inciativa pode fomentar a indústria local.

“A lei é muito importante, não só porque colocou uma meta e influenciou outras cidades, mas por permitir a transformação da indústria local e acelerar a produção de componentes. Precisamos criar essa indústria do futuro e fazer com que São Paulo seja um indutor do crescimento e do desenvolvimento desse setor no Brasil”, declarou o dirigente, durante audiência pública promovida pela Câmara Municipal de São Paulo.

A lei, uma alteração no texto de uma legislação mais antiga sobre a política de mudança do clima, dispõe sobre o uso de fontes motrizes de energia menos poluentes e menos geradoras de gases do efeito estufa na frota de transporte coletivo urbano do município.

“É importante que essa lei seja cumprida e sejam preservados seus fundamentos, mesmo no cenário pós-pandemia. Talvez tenham que ser feitos alguns ajustes, mas sempre se levando em conta a questão ambiental. A mobilidade elétrica tem que ser parte de um plano mais amplo de sustentabilidade urbana”, apontou Maluf.

Ele ressaltou a necessidade da retomada dos trabalhos do Comitê Gestor do Programa de Acompanhamento da Substituição de Frota por Alternativas Mais Limpas, criado pela prefeitura. “O comitê não vem se reunindo, é importante que os trabalhos voltem. O plano de inserção de frota limpa era muito ambicioso, com a previsão de quase mil ônibus em 2020. As negociações estavam avançadas, mas a pandemia segurou. Isso tem que ser rediscutido.”

“São Paulo andou bem com esse processo, agora tem que planejar uma escala maior e o papel do financiamento nesse plano.” Maluf assinalou que o Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), lançou uma linha voltada para veículos limpos e infraestrutura de recarga. “Hoje São Paulo tem todos os instrumentos financeiros para implementar a maior frota do Brasil.”

O dirigente afirmou que a sociedade terá que fazer uma escolha no que se refere ao subsídio do sistema de transporte público. “Temos dois caminhos: continuar pagando pelas ineficiências existentes, gastando bilhões que poderiam ser direcionados para outras áreas, ou pensar em novos modelos de remuneração, utilizando as linhas do BNDES para financiar a transição da frota. Com o mesmo dinheiro do subsídio, bancaríamos essa renovação em dois anos e, do ano cinco ao ano vinte, o custo estabilizaria para baixo.”

Fonte: Portal Solar

Publicidade

Últimas Matérias

VITÓRIA: EVENTO REÚNE ESPECIALISTAS PARA DEBATER SOBRE SMART CITIES

O evento acontece em formato virtual e apresentará o Plano de Cidades Inteligentes para a capital capixaba, 5ª cidade mais conectada do País, de...

PROBLEMAS SAZONAIS X SOLUÇÕES PONTUAIS: O ERRO HABITUAL DOS PLANOS DE GOVERNO LOCAIS

Seria muito bom viver em cidades que criaram soluções criativas para lidar com os novos desafios  Aconteceu algo muito ruim na minha cidade natal: o...

ABES E BRAZILLAB FECHAM PARCERIA PARA ESTIMULAR INOVAÇÃO NO SETOR PÚBLICO

Participantes terão acesso gratuito, por um período de seis meses, aos serviços e experiência da Associação nas áreas jurídica, regulatória, tributária e mercadológica A ABES...

ABCON E ABDIB ABREM WEBSÉRIE GRATUITA PARA CAPACITAR AGENTES PÚBLICOS SOBRE O NOVO MARCO REGULATÓRIO DO SANEAMENTO

Primeira sessão de debates será realizada na sexta-feira, 26.02, com o tema Regionalização: Segurança Jurídica e Viabilidade Econômica A ABCON/SINDCON, entidade das operadoras de saneamento,...

PRIORIZAR AS PESSOAS É DESAFIO PARA A MOBILIDADE

Especialistas apontam que o protagonismo do cidadão deve ser o caminho para o futuro da mobilidade urbana As cidades estão em transformação e, inevitavelmente, as...