PETROLINA GANHA LABORATÓRIO VIVO PARA CIDADES INTELIGENTES

Parceria entre prefeitura de Petrolina, ABDI, INDT e MDR permitirá criação de ambiente de testes de tecnologias para cidades inteligentes

A criação do laboratório vivo será concretizada na próxima quinta-feira (dia 13/08), quando a prefeitura de Petrolina (PE) publica decreto instituindo o Programa Sandbox. O espaço de demonstrações de soluções tecnológicas será montado pela Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), em parceria com o INDT (Instituto de Desenvolvimento Tecnológico). 

A iniciativa contará com recursos financeiros repassados à ABDI pelo Ministério do Desenvolvimento Regional, por meio da Secretaria Nacional de Mobilidade e Desenvolvimento Regional e Urbano. “A parceria com a prefeitura de Petrolina e o ministério vai permitir que a gente crie na cidade um hub de inovação para tecnologias de cidades inteligentes. Nossa expectativa é melhorar a vida dos moradores e contribuir para aprimorar o ecossistema de inovação já existente no local”, afirma o presidente da ABDI, Igor Calvet.

“O Ministério do Desenvolvimento Regional vê com bons olhos esta iniciativa, que estimula o investimento em tecnologia e soluções urbanas em um município que, com inovações, tornou-se referência em termos de desenvolvimento sólido e sustentável”, afirma o secretário Nacional de Desenvolvimento Regional e Urbano do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), Tiago Pontes Queiróz.

Na área de tecnologia da informação, o termo “sandbox” significa ambiente isolado, específico para testes. O objetivo do sandbox de Petrolina é ser um local de realização de testes e desenvolvimento de novas tecnologias para atender as necessidades do município. Terá a participação de startups, empresas de base tecnológica, e parceria com o ecossistema de inovação regional.

“Petrolina é conhecida por ser uma cidade que faz coisas impossíveis. Conseguimos, no meio do Sertão, ser a terra da fruticultura irrigada. Agora, com essa iniciativa e outras parcerias, buscamos que nossa região se notabilize como um polo de inovação e uma cidade conectada com o futuro”, explica o prefeito, Miguel Coelho.

“Ponto fundamental para o INDT, em relação a esse projeto, é a competência adquirida, o que habilita o Instituto a desenvolver expertise e contribuir com outros projetos”, comenta o diretor executivo do INDT, Geraldo Feitoza.

INSTALAÇÕES

Após o decreto, a ABDI iniciará as instalações para criação do laboratório vivo de Cidades Inteligentes. No projeto, está prevista a criação de um centro de comando e controle (CCO), além da instalação de: semáforos inteligentes, iluminação pública inteligente, câmeras de alta definição e softwares de inteligência artificial para reconhecimento facial e de placas de veículos. 

Além destas, posteriormente, empresas poderão utilizar a infraestrutura criada para demonstrar e testar tecnologias de bicicletas compartilhadas, carros elétricos compartilhados, monitoramento climático e meteorológico, hidrômetros inteligentes, lixeiras inteligentes, monitoramento e atuação inteligente por drones, geração de energia solar, entre outros.

PETROLINA

O Hub de demonstração de tecnologias de Cidades Inteligentes será o primeiro da região. A cidade pernambucana foi escolhida por fazer parte da Rota de Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) do Ministério de Desenvolvimento Regional (MDR). Petrolina destaca-se também por ter o melhor índice de saneamento básico do Nordeste. Além disso, tem tamanho e porte similar a diversos municípios brasileiros, o que dá a esse ambiente de demonstração um alto potencial replicador. 

O ecossistema de inovação da região é formado por universidades públicas, instituto tecnológico e faculdades particulares. Grande parte destas instituições são voltadas à área de tecnologia. O setor produtivo local conta também com 112 empresas de tecnologia com possibilidades de ampliação deste mercado.

LABORATÓRIO VIVO E CIDADES INTELIGENTES

O Laboratório Vivo é uma vitrine para demonstração e avaliação de soluções tecnológicas para Cidades Inteligentes. O intuito é promover maior competitividade e visibilidade às tecnologias instaladas no país relacionadas a Cidades Inteligentes. 
Em janeiro de 2019, foi inaugurado o Living Lab (Laboratório Vivo) de Cidades Inteligentes, em parceria com o Parque Tecnológico Itaipu (PTI), em Foz do Iguaçu (PR).  Os testes estão focados em três pilares: usabilidade, interoperabilidade e cibersegurança.
O sandbox de Petrolina será o primeiro resultado do Acordo de Cooperação Técnica assinado entre a ABDI e a prefeitura no início deste ano (leia a matéria).

Fonte: ABDI

Últimas Matérias

LONGEVIDADE EM SMART CITIES

Como cidades humanas, resilientes e inclusivas devem se adaptar ao cenário do envelhecimento crescente da população.   De acordo com a segunda edição do Índice de...

ARTIGO PAULA FARIA – EMBAIXADORA MOBILIDADE ESTADÃO: ENCURTAR DISTÂNCIAS É UM DOS GRANDES DESAFIOS DA MOBILIDADE

Mais que melhorar a experiência ou a rapidez com que as pessoas atravessam a cidade, mobilidade urbana significa acesso a oportunidades *Por Paula Faria  “Como sair...

CENSO MOSTRA QUE ENSINO A DISTÂNCIA GANHA ESPAÇO NO ENSINO SUPERIOR

Em 2009, as matrículas dos calouros em EaD representavam 16,1% do total. Em 2018, elas representavam 39,8% do total de estudantes que ingressaram nas...

SMART MOBILITY

Com a pandemia do coronavírus, soluções de mobilidade individual se tornaram mais atrativas De acordo com dados da Associação Nacional dos DETRANS, o Brasil possui uma...

PROJETO DO GOVERNO CRIA MARCO LEGAL DAS STARTUPS E DO EMPREENDEDORISMO INOVADOR

Os objetivos do governo com a proposta incluem fomentar esse ambiente de negócios; aumentar a oferta de capital para investimento em startups; e disciplinar...