SEGURANÇA NO TRÂNSITO

Como promover um caminho para uma cultura de paz na mobilidade urbana e reduzir o número de acidentes de trânsito

Com 70% da população mundial indo morar em áreas urbanas até 2050, a demanda por transporte crescerá muito nos próximos anos. Com isso, novas tecnologias estão sendo desenvolvidas para prevenir o aumento do congestionamento e acidentes, como veículos autônomos e fiscalização do tráfego através de IoT e Big Data. 

Em uma smart city, a integração entre sistemas inteligentes é essencial: dentro do trânsito, por exemplo, é preciso que existam câmeras inteligentes que possam alertar a polícia e o hospital no caso da ocorrência de um acidente em que seja necessário o atendimento à vítima. Essa proposta já é uma realidade no Brasil, como aponta Rodolfo I. Meneguette e Fabio R. Manzano, Professor do Instituto Federal de São Paulo Campus Catanduva e Secretário Municipal da Secretaria de Desenvolvimento de Catanduva,  “nosso trabalho propõe uma solução web para o gerenciamento de interdições em vias públicas da cidade de Catanduva proporcionando dessa forma um sistema que disponibilize informações em tempo real dos locais que estão interditados ao SAMU e outros órgãos. Assim, possibilitando que as viaturas desviem dessas regiões de tal forma a diminuir o tempo de chegada a ocorrência”. 

Rodolfo I. Meneguette e Fabio R. Manzano irão participar do Connected Smart Cites Digital Xperience, compondo o painel de Segurança no Trânsito dentro do contexto de Mobilidade para as Pessoas. O painel irá analisar as causas e medidas para redução de acidentes de trânsito e contará com a presença também de Guto Castro, Diretor do Departamento de Comunicação da Secretaria Municipal de Mobilidade, e de Thiago Patricio Valentim da Luz, Organizador do Motoristas pela Vida.

É preciso trabalhar para uma cultura de paz na mobilidade urbana. De acordo com Guto Castro, “para Aristóteles, a ideia de ética está ligada a felicidade – o Bem Supremo. Todavia, essa felicidade não pode ser construída individualmente. Ela deve ser, portanto, uma construção coletiva das pessoas na cidade, no trânsito, visando o fim último que é o bem-estar de todos e o combate a violência na mobilidade”. Com isso, transformar o sistema de controle de tráfego inteligente não é só mais uma medida tecnológica dentro das cidades, mas uma medida que pode poupar vidas e promover uma cidade mais pacífica.

Para mais informações sobre o evento, clique aqui. 

Beatriz Faria
Especialista em Conteúdo da Necta - Conexões com Propósito

Últimas Matérias

#CONECTATALKS COM DENIS NARESSI | CEO DA EXATI FALA DAS AÇÕES DE SMART CITIES DA LÍDER DO SETOR DE GESTÃO PARA IP

Na entrevista, o cofundador e CEO da Exati Tecnologia, empresa líder no setor de Gestão para Iluminação Pública, destaca as ações da...

LANÇAMENTO: INVESTIMENTOS EM ILUMINAÇÃO PÚBLICA É TEMA DE SÉRIE DO CSC, ENEL X E PORTUGAL RIBEIRO ADVOGADOS

A Série Especial Investimentos no Setor de Iluminação Pública - A nova geração de PPPs para Smart Cities contempla seis blocos e...

TENDÊNCIAS DE TRANSIT ORIENTED DEVELOPMENT NO CENÁRIO BRASILEIRO

Como o planejamento urbano pode funcionar como indutor e influenciador no adensamento urbano e desenvolvimento urbano junto ao transporte

DF GANHA LABORATÓRIO PERMANENTE DA TECNOLOGIA 5G

Setor deve movimentar, nos próximos anos, cerca de R$ 1 trilhão, com internet mais rápida e novas perspectivas para a saúde e...

CIDADES INTELIGENTES E SUSTENTÁVEIS: CONCEITOS E PERSPECTIVAS DO PLANEJAMENTO URBANO

Formas de ocupação urbana e o impacto positivo em cenários Urbanos Futuros Aproximadamente 50% dos resíduos sólidos gerados...