OPERADORAS FAZEM TESTES PILOTOS DE CIDADES INTELIGENTES

Representantes da Claro e da Algar relataram inovações tecnológicas e reivindicam a adoção de parcerias público-privadas (PPPs) para tornar mais eficientes os gastos públicos

Experiências de serviços a serem usados para tornar as cidades inteligentes estão sendo testados pelas operadoras Algar e Claro. Inovações tecnológicas já permitem controlar o consumo de água potável, energia elétrica e até verificar o entupimento de bueiros. O uso de parcerias público-privadas (PPPs) também é uma alternativa para tornar mais eficientes os gastos dos recursos públicos

Representantes das operadoras da Claro e da Algar relataram hoje, 10, as experiências desenvolvidas pelas empresas durante evento online promovido pela Plataforma Connected Smart Cities. Algar está testando serviços de cidades inteligentes em Uberlândia (MG). Já a Claro defende que PPPs sejam a alternativa para o acesso a novas tecnologias, diferentemente do menor preço exigido na Lei das Licitações.

A  Algar está testando serviços de cidades inteligentes em um bairro planejado, para gerar tecnologias que economizem água e energia elétrica. Criado há quatro anos, o Granja Marileusa está localizado em Uberlândia e foi planejado para que as pessoas trabalhem e morem em um ambiente totalmente tecnológico.

O bairro está sendo usado para teste de soluções em pequena escala, para que, comprovada a eficácia, possam ser expandido para outros mercados. Por lá, são explorados oito eixos de atuação: mobilidade, urbanismo, meio ambiente, consumo de energia, economia, educação, saúde e segurança.

CONFORTO

“Como estratégia de entrada, nós apostamos em soluções que vão gerar conforto”, afirmou Zaima Milazzo, presidente do Brain – Centro de Inovação fundado pela Algar Telecom. “Nas casas a gente está automatizando energia e água para que a pessoa tenha um controle do uso. Ou identificar possíveis vazamentos em tempo real”.

A cidade tecnológica promove a automação das casas, escritórios, hospitais e do espaço externo como um todo. “Além dos espaços internos, a Granja Marileuza mostra que existem muitas oportunidades voltadas para a eficiência da própria cidade, como os bueiros inteligentes, o easy bus que aprimora o transporte público e gera melhor serviço para a população”, contou Zaima.

CONTRATAÇÕES DE QUALIDADE

Eduardo Polidoro, Diretor de Negócios de IoT – Claro, ressaltou a importância da parceria entre o público – privado, a fim de possibilitar qualidade na contratação destas tecnologias. “As PPPs são importantes porque a Lei das Licitações não dá espaço para contratações de qualidade. Com a PPP o nível de qualidade pode ser refletido. Dá mais ferramentas jurídicas para que o ente público contrate serviços melhores”, disse.

Fonte: Tele Síntese


Últimas Matérias

STARTUP DO CIETEC DESENVOLVE TESTE TOTALMENTE NACIONAL DE DIAGNÓSTICO DA COVID-19

Teste de baixo custo e alto desempenho, em desenvolvimento pela Biolinker, visa gerar kits para a detecção de anticorpos contra o novo...

ENERGIA RENOVÁVEL

O investimento no setor pode economizar bilhões de dólares a longo prazo, além de ser essencial para a construção de cidades inteligentes...

O PAPEL DA REGULAMENTAÇÃO NA TRANSIÇÃO PARA ELETROMOBILIDADE

A regulamentação do transporte público por ônibus é um dos principais mecanismos para garantir e viabilizar a prestação do serviço. Os modelos...

CURITIBA TERÁ CÂMERAS COM RECONHECIMENTO FACIAL EM PONTOS ESTRATÉGICOS

Lançamento da Muralha Digital, quase 500 novas câmeras de videomonitoramento serão instaladas em pontos estratégicos da cidade até o fim do ano

#ConectaTalks com a conselheira para o Desenvolvimento Sustentável no Serviço Econômico da Embaixada da França | Françoise Méteyer-Zeldine destaca a cooperação entre as empresas...

Paula Faria, CEO da Necta e idealizadora do Connected Smart Cities & Mobility, especialista em mercados de cidades inteligentes, mobilidade, aeroportos, segurança...