GOVERNO DIGITAL E SUA TRANSFORMAÇÃO GLOBAL

Um governo digital tem foco no cidadão, almeja criar valor público e transformar o ecossistema envolvendo as empresas, o Estado e a sociedade civil, além de ser uma mudança cultural

Acompanho há mais de 8 anos a evolução do serviço público trabalhando com gestores de diversas cidades. A busca das prefeituras por melhorias e a prestação de serviço que os cidadãos esperam do Estado são pautas que sempre estão em alta quando o assunto é digitalização.

No último mês, foi sancionada a Lei Federal 14.129, que institui o Governo Digital em todo país, com o objetivo de simplificar e modernizar a interação entre o cidadão e o poder público, utilizando como ferramentas sites e aplicativos para smartphones. Através deles, será possível emitir versões digitais de documentos, licenças, certidões e muito mais, economizando assim uma parcela significativa do orçamento público.



Mas o que realmente é e como funciona esse tipo de governo?

Um governo digital tem foco no cidadão, almeja criar valor público e transformar o ecossistema envolvendo as empresas, o Estado e a sociedade civil, além de ser uma mudança cultural, com uma nova visão do papel do governo.

Devemos começar pelo que a população mais valoriza e necessita, os serviços. Segundo estudos da OECD (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico), 71% da confiança dos cidadãos no governo se deve pela qualidade dos serviços prestados pelo Estado. No Brasil, já são mais de 4 mil serviços federais cadastrados. 

Futuramente, o governo pretende expandir ainda mais os serviços essenciais e se tornar um grande aliado da tecnologia, qualificando serviços de diferentes áreas, como a da saúde, educação, assistência social, previdência e outros que visam a prioridade ao bem comum.

Outros benefícios como economia de recursos e empoderamento da sociedade também fazem parte de um Governo Digital, que além de melhorar o relacionamento governo-cidadão através de diálogo, traz feedbacks para os erros e acertos serem equiparados e ajustados em constante parceria.

Pandemia acelerou o processo 

O momento da pandemia da Covid-19 potencializou as oportunidades para inovarmos e desenvolvermos  mais serviços governamentais, democratizando seu acesso por meio de um telefone celular. 

Um País que é o 4º com mais internautas no mundo, de acordo com Ranking da ONU (Organização das Nações Unidas) com 194 nações e que pela primeira vez inclui o Brasil e, ainda: 74% da população tem acesso à internet, conforme pesquisa do Cetic.br (Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação), tem que subir no ranking mundial de classificação no quesito de governança digitalizada, no qual ainda ocupamos o posto de 54º.

Essa é uma tendência global e o Brasil tem potencial para conquistar uma mudança de padrões, pois possuímos tecnologia de ponta e profissionais qualificados para o desenvolvimento de novas tecnologias.

O fato de saber quais são nossas limitações e perspectivas de transformar o agora pode ser o principal aliado para mudança realmente acontecer. Parafraseando Barack Obama na campanha de presidência dos EUA “Sim, nós podemos”, na minha versão eu digo que Juntos nós podemos!

As ideias e opiniões expressas no artigo são de exclusiva responsabilidade do autor, não refletindo, necessariamente, as opiniões do Connected Smart Cities 

Gustavo Maia
Gustavo Maia
Fundador e CEO do Colab, comunicador social, especialista em Criação de Soluções Colaborativas para Governo pela Universidade de Harvard, pós-graduado no Master em Liderança e Gestão Pública do CLP, com especialização em Implementações de Políticas Públicas na Universidade de Oxford.
Publicidade
spot_img
spot_img

Últimas Matérias