RANKING DO SANEAMENTO 2021

Desde 2009, o Instituto Trata Brasil, em parceria com a GO Associados, divulga o Ranking do Saneamento Básico. A nova edição do estudo aborda os indicadores de água e esgotos nas 100 maiores cidades do país com base nos dados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS) – ano base 2019, divulgado pelo Ministério das Cidades.

Nesse ano de 2021, o Instituto Trata Brasil consultou entidades do setor, autoridades, empresas operadoras e ONGs para aperfeiçoar a metodologia do Ranking.  No total, foram consultadas mais de 20 entidades em três meses de reuniões e consultas.



Entre os consultados tivemos também técnicos da ANA, Ministério do Desenvolvimento Regional e até do Ministério da Saúde. Com isso, esse Ranking incorpora nova metodologia, o que deve ser considerado na hora de comparar a colocação das cidades com anos anteriores

O novo Ranking confirma que o país mantém sem serviços de água tratada quase 35 milhões de habitantes, sendo 5,5 milhões nas 100 maiores cidades (população da Noruega). Temos aproximadamente 100 milhões de pessoas sem acesso à coleta de esgotos, sendo 21,7 milhões nesses maiores municípios (população do Chile).

O Brasil ainda não trata metade dos esgotos que gera (49%), o que representa jogar na natureza, todos os dias, 5,3 mil piscinas olímpicas de esgotos sem tratamento. Nas 100 maiores cidades, em 2019, descartou-se um volume correspondente a 1,8 mil piscinas olímpicas diárias.

Autor: Instituto Trata Brasil, em parceria com a GO Associados
Ano: 2021

PARA BAIXAR O RANKING CLIQUE AQUI

CONFIRA OUTROS CONTEÚDOS SOBRE SANEAMENTO BÁSICO:
NOVA SÉRIE SERÁ LANÇADA EM 23/06: ABCON LANÇA ESTUDO INÉDITO SOBRE REGULAÇÃO DO SANEAMENTO EM WEBINARS DO CONNECTED SMART CITIES
TECNOLOGIA VOLTADA PARA O SETOR DE SANEAMENTO
O DESAFIO DO SANEAMENTO BÁSICO PARA O DESENVOLVIMENTO DE SMART CITIES NO BRASIL

Publicidade
spot_img
spot_img

Últimas Matérias