SAÚDE CONVOCA EMPRESAS PARA COMPRA DE MAIS 4 MILHÕES DE TESTES RT-PCR

Chamamento público prevê a compra emergencial de 4 milhões de testes RT-PCR. Até o momento, quase 2,5 milhões de testes rápidos e RT-PCR foram distribuídos aos Estados

O Ministério da Saúde convocou, por chamamento público, empresas interessadas em fornecer 4 milhões de testes RT-PCR (biologia molecular) para diagnóstico da COVID-19. A medida vem de encontro ao esforço permanente do Governo do Brasil para ampliar a testagem para o coronavírus na rede pública de saúde por meio da disponibilização de novos testes, seja por compra direta ou por meio de doações.

As propostas devem ser enviadas à pasta até às 23h59 desta sexta-feira (17/4), conforme orientações que constam no Aviso de Chamamento Público, divulgado no Diário Oficial da União (DOU) desta quinta-feira (16). O novo contrato para aquisição de mais testes tem caráter emergencial.

Na última quarta-feira (15), o Ministério da Saúde começou a distribuir mais um lote de 45 mil testes RT-PCR produzidos pela Fiocruz. Com isso, já são 476,2 mil testes RT-PCR (biologia molecular) enviados aos Laboratórios Centrais de Saúde Pública (LACENs) de todo o país. O quantitativo faz parte das aquisições já entregues ao Ministério da Saúde pela Fundação Oswaldo Cruz – Fiocruz (129.712), Instituto de Biologia Molecular do Paraná – IBMP (46.560) e doação da Petrobrás (300 mil).

Os testes RT-PCR identificam o vírus que provoca a COVID-19 logo no início dos sintomas, ou seja, no período em que ainda está agindo no organismo. Eles são usados para diagnosticar casos graves internados com a COVID-19. Além disso, são utilizados na Rede Sentinela, que acompanha por amostragem a evolução da doença no Brasil, como os sintomas dos casos associados ao vírus tanto em quadros graves, na Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), quanto em casos leves, na Síndrome Gripal (SG).

TESTES RÁPIDOS

Em relação aos testes rápidos (sorologia), até esta quinta-feira (17), mais de 2 milhões de unidades já foram distribuídas aos estados de todo o país. Eles foram doados pela mineradora Vale ao Ministério da Saúde para auxiliar o Brasil no enfrentamento ao coronavírus. Uma quarta remessa de testes rápidos doados pela mineradora chegará ao Brasil no próximo sábado (18). Deste montante, 180 mil seguiram para uso em pesquisas e 247 mil para compor o estoque estratégico do Ministério da Saúde.

No total, a Vale doou ao Ministério da Saúde 5 milhões de testes rápidos que irão atender os profissionais que atuam nos serviços de saúde de todo o país, além de agentes de segurança, como policiais, bombeiros e guardas civis com sintomas de síndrome gripal. A iniciativa permite que estes profissionais, que estão na linha de frente e fazem parte de serviços essenciais, possam realizar o teste e, uma vez que não apresentem mais sintomas da doença, possam retornar ao trabalho em menos tempo, com segurança, sem que precisem aguardar os 14 dias de isolamento preconizado.

Fonte: Ministério da Saúde

Últimas Matérias

TURISMO SUSTENTÁVEL

O setor é responsável por 10% do PIB e conta com 1,2 bilhões de turistas anualmente O Smart Sustainable Tourism for Development é conceito caracterizado...

EMPREENDEDORISMO EM SMART CITIES

O fomento ao empreendedorismo e a inovação tecnológica pode ser a solução para as cidades melhorarem estatísticas.   Nunca foi tão importante discutir empreendedorismo como neste...

LONGEVIDADE EM SMART CITIES

Como cidades humanas, resilientes e inclusivas devem se adaptar ao cenário do envelhecimento crescente da população.   De acordo com a segunda edição do Índice de...

ARTIGO PAULA FARIA – EMBAIXADORA MOBILIDADE ESTADÃO: ENCURTAR DISTÂNCIAS É UM DOS GRANDES DESAFIOS DA MOBILIDADE

Mais que melhorar a experiência ou a rapidez com que as pessoas atravessam a cidade, mobilidade urbana significa acesso a oportunidades *Por Paula Faria  “Como sair...

CENSO MOSTRA QUE ENSINO A DISTÂNCIA GANHA ESPAÇO NO ENSINO SUPERIOR

Em 2009, as matrículas dos calouros em EaD representavam 16,1% do total. Em 2018, elas representavam 39,8% do total de estudantes que ingressaram nas...