RECONHECIMENTO FACIAL

Entenda os prós e contras dessa nova tecnologia que está cada vez mais sendo utilizada nas cidades

O QUE É?

Facial Recognition Technology (FRT) é a habilidade que softwares têm de identificar rostos humanos a partir de fotos ou vídeos. Ao utilizar diferentes bancos de dados, é possível processar as imagens dos rostos e catalogá-las com os detalhes de cada indivíduo, sendo que os dados processados podem ser utilizados para diferentes propósitos. Simultaneamente ao desenvolvimento dessa técnica, com o avanço da internet, existe uma crescente coleta de dados pessoais, que se transforma em uma interconexão entre diferentes bancos de dados, realizando o cruzamento de informações de um indivíduo e criando um perfil para cada usuário.

A TECNOLOGIA DO PRESENTE?

No principal aeroporto de Dubai, capital dos Emirados Árabes Unidos, mais de 80 câmeras de seguranças escaneiam o rosto dos indivíduos que cruzam o lugar. Na China, as 200 milhões de câmeras que constituem o sistema de segurança da cidade analisam diariamente 1.4 bilhões de habitantes. Nos Estados Unidos, mais de 50% dos cidadãos adultos constam na base de dados de reconhecimento facial do governo. 

No Brasil, ainda que timidamente, a iniciativa de instalar mecanismos de vigilância com a tecnologia de reconhecimento facial está se propagando. Uma das principais iniciativas na área é o RIO+SEGURO, um programa pioneiro que tem como objetivo prevenir a desordem urbana e a criminalidade, que utiliza o uso de softwares de reconhecimento facial com a intenção de identificar e capturar suspeitos e prisioneiros foragidos. Já no estado da Bahia, existe o projeto Vídeo Policiamento, que utiliza a inteligência artificial para fazer o videomonitoramento da região, sendo que o foco não é apenas reconhecer criminosos e suspeitos, mas todos os 15 milhões de baianos. 

A tecnologia de reconhecimento facial nas cidades é fruto da expansão populacional em áreas urbanas e, como resultado disso, passou a existir uma demanda social de maior vigilância e controle em prol da diminuição dos índices de criminalidade. Com o aperfeiçoamento das novas tecnologias, o manejo de dados passou a ser atrativo para os gestores públicos, uma vez que esses auxiliam e facilitam o planejamento urbano, ao mesmo tempo que é atrativo para o setor privado, impulsionando a expansão de seu mercado.

QUAIS SÃO AS VANTAGENS?

O sistema eletrônico de vigilância na China utiliza a tecnologia de reconhecimento facial para identificar crianças desaparecidas. O governo chinês, em conjunto com empresas de tecnologia, criou um software que compara as imagens e ‘envelhece’ a criança através de um sistema que tem como objetivo prever a aparência correspondente ao tempo de seu desaparecimento. De acordo com o jornal El País, a plataforma é eficiente em 96% dos casos, sendo que em três anos a tecnologia possibilitou que fossem encontradas 6,7 mil crianças. 

Na Índia, a organização Bachpan Bachao Andolan (BBA) desenvolveu um sistema de reconhecimento facial que auxilia o processo de comparação do TrackChild, um banco de dados online criado pelo Ministério de Desenvolvimento das Crianças e das Mulheres no qual são postadas fotos de crianças desaparecidas. Após sua implementação, o Software encontrou mais de 2.930 crianças. 

Já no Brasil, a tecnologia de reconhecimento facial está auxiliando o Rio de Janeiro a encontrar criminosos foragidos. Após quatro meses de teste, as câmeras instaladas nas regiões de Copacabana e no Maracanã já possibilitaram a prisão de 63 pessoas. Na Bahia, o Sistema de Reconhecimento Facial da Secretaria de Segurança Pública da Bahia, possibilitou a captura de 93° indivíduos foragidos. 

SORRIA, VOCÊ ESTÁ SENDO FILMADO

A grande problemática acerca do tema é até que ponto as novas tecnologias podem afetar a vida privada: de acordo com o Art. 5, inc. X da Constituição Federal, é inviolável a intimidade, a vida privada, a honra e a imagem das pessoas. A vida privada é, portanto, um direito guiado pela liberdade de cada indivíduo de decidir quais aspectos de sua vida serão ou não contidos em sua esfera pessoal. Como é possível garantir, então, que o reconhecimento facial, que nada mais é do que uma fórmula matemática, irá garantir esse direito pressuposto pelo Estado? 

Além disso, o cruzamento de bancos de dados pode promover implicações fundamentais para o controle social. Os softwares não reconhece indivíduos bons ou ruins, apenas calcula aqueles que são ou não detentores da possibilidade de acesso a determinados lugares, bens e serviços. Os sistemas de vigilância, ainda que de tecnologia avançada, são formulados por programadores humanos e existe o risco do sistema criado ser de caráter binário de classificação, sendo que a identidade do indivíduo passa a ser definida por algoritmos. 

Qual a sua opinião?
Vários outros países utilizam o reconhecimento facial e essa tecnologia só tende a crescer. O que você acha disso? Fique ligado e acompanhe nossos próximos posts!

Beatriz Faria
Especialista em Conteúdo da Necta - Conexões com Propósito

Últimas Matérias

CONHEÇA AS MELHORES INICIATIVAS DO PRÊMIO CONNECTED SMART CITIES

Veja iniciativas de sucesso e como essas ideias estão tornando as cidades mais inteligentes e conectadas O Prêmio Connected...

CONSÓRCIO LUZ DE ANGRA DESENVOLVIDO PELA HOUER CONCESSÕES VENCE LEILÃO PARA ILUMINAÇÃO PÚBLICA DO MUNICÍPIO FLUMINENSE

Com deságio de 31%, a parceria público privada é uma das maiores já assinadas para o munícipio até hoje, sendo o 1º...

PÚBLICO E PRIVADO: A DISPUTA POR LEITOS DE UTI NA PANDEMIA

Sobrecarga no Sistema Único de Saúde ocorre primeiro que na rede privada de hospitais. Lei autoriza mecanismos de transferência de leitos

APROVADO PROJETO QUE AUTORIZA UNIVERSIDADES A FABRICAR EQUIPAMENTOS CONTRA COVID-19

O Projeto de Lei (PL) 1.545/2020 acrescenta dispositivo à lei que trata das medidas empregadas na atual emergência de saúde pública provocada...

INSTITUTO NÃO ACEITO CORRUPÇÃO LANÇA FERRAMENTA NACIONAL DE DENÚNCIAS SOBRE CRIMES COMETIDOS NA PANDEMIA

Com livre acesso a todos os cidadãos e fazendo a ponte com o Ministério Público, o Corruptovírus aceita denúncias de desvios, fraudes...