O USO DA INTELIGÊNCIA COLETIVA PARA MELHORAR CIDADES

A governabilidade democrática, a conexão entre diferentes atores e tecnologias para promover o direito à cidade para todos, além da colaboração em relação às mudanças climática, fazem parte do desenvolvimento de cidades sustentáveis e inteligentes.

A Diretora Programática da Fundación Avina, Glaucia Barros, enfatiza a importância do desenvolvimento de smart cities, da atuação da entidade nesse processo e a importância do Connected Smart Cities na construção de cidades mais humanas no país.

A Fundación Avina apoia o Connected Smart Cities 2018, que será realizado em São Paulo, nos dias 04 e 05 de setembro. A entidade coordena a Plataforma de Inovação com Sentido, uma aliança para acelerar o impacto social e promover uma transformação em grande escala com foco no desenvolvimento sustentável na América Latina, por meio da combinação da inovação social com a tecnológica e a inovação em negócios.

Segue a entrevista com Glaucia Barros:

Qual a importância do desenvolvimento de Smart Cities no Brasil?

Glaucia Barros: O uso da inteligência coletiva para as soluções demandadas pelo expressivo crescimento da urbanização no mundo é uma tendência que queremos impulsionar. Orquestrar processos multi stakeholders potencializando ao máximo a colaboração e a sinergia parece à Fundación Avina o melhor caminho para lograrmos o impacto pretendido de melhorar nas cidades a qualidade de vida de forma justa, democrática e sustentável. Nesse sentido, o Connected Smart Cities cumpre um papel convergente e relevante.

De que forma o trabalho da Fundación Avina contribui para o desenvolvimento de cidades inteligentes, conectadas, sustentáveis e mais humanas?

Glaucia Barros: A intervenção no espaço público das cidades coordenada por Avina congrega 3 dimensões: a governabilidade democrática, com ênfase na participação e consciência social sobre os parâmetros de uma cidade sustentável; a conexão entre diferentes atores e tecnologias para promover o direito à cidade para todos; e a colaboração também para a construção de resiliência frente às mudanças climáticas e outras ameaças que se apresentam especialmente para a população que habita assentamentos precários e áreas vulneráveis.

Qual a importância de um evento como o Connected Smart Cities?

Glaucia Barros: O Connected Smart Cities tem cumprido a missão de apontar tendências e soluções escaláveis e reeditáveis, além de promover encontros que podem amadurecer na forma de alianças de suporte ao desenvolvimento sustentável das cidades brasileiras.

Saiba mais sobre o Connected Smart Cities
O Connected Smart Cities, iniciativa que tem o objetivo de desenvolver, nas cidades brasileiras, soluções inovadoras por meio da participação efetiva de empresas, entidades, governo e os cidadãos, contempla os eixos temáticos: Mobilidade, Energia, Meio Ambiente, Urbanismo, Segurança e Tecnologia.
A 3ª edição do evento aconteceu em 2017, na capital paulista. Este ano, o encontro será realizado nos dias 4 e 5 de setembro, no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo/SP.

Para saber mais sobre o Connected Smart Cities 2018, CLIQUE AQUI!

Para fazer a sua inscrição, CLIQUE AQUI!

Últimas Matérias

ARTIGO PAULA FARIA – EMBAIXADORA MOBILIDADE ESTADÃO: ENCURTAR DISTÂNCIAS É UM DOS GRANDES DESAFIOS DA MOBILIDADE

Mais que melhorar a experiência ou a rapidez com que as pessoas atravessam a cidade, mobilidade urbana significa acesso a oportunidades *Por Paula Faria  “Como sair...

CENSO MOSTRA QUE ENSINO A DISTÂNCIA GANHA ESPAÇO NO ENSINO SUPERIOR

Em 2009, as matrículas dos calouros em EaD representavam 16,1% do total. Em 2018, elas representavam 39,8% do total de estudantes que ingressaram nas...

SMART MOBILITY

Com a pandemia do coronavírus, soluções de mobilidade individual se tornaram mais atrativas De acordo com dados da Associação Nacional dos DETRANS, o Brasil possui uma...

PROJETO DO GOVERNO CRIA MARCO LEGAL DAS STARTUPS E DO EMPREENDEDORISMO INOVADOR

Os objetivos do governo com a proposta incluem fomentar esse ambiente de negócios; aumentar a oferta de capital para investimento em startups; e disciplinar...

CIDADES HUMANAS RESILIENTES E INCLUSIVAS E A GESTÃO PÚBLICA PARA A LONGEVIDADE

Especialistas debatem como tornar as cidades inclusivas aos idosos considerando o cenário de crescente envelhecimento da população  A sexta edição do Connected Smart Cities e Mobility (CSCM)...